sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Capitulo 25



                                 Roxy’s Pov

Acordei com a Megan gritando no meu ouvido pra mim levantar, peguei meu celular e verifiquei o horário, já marcavam 10h e nós combinamos de encontrar as meninas em meia hora. Dei um pulo da cama e corri até o armário, me troquei rapidamente (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=70672283&.locale=pt-br) e passei uma maquiagem de leve pra não ficar com cara de sono.

Desci as escadas correndo e quase tropecei, Megan já estava parada em frente a porta me esperando, como sempre analisei sua roupa (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=70669192&.locale=pt-br) e comentei. Descemos até a garagem e saímos rapidamente, por sorte não pegamos muito transito. Minutos depois já estávamos dentro do shopping esperando por Claire e Nareesha em frente a loja da Victoria’s Secrets.

- Eu sai de casa correndo, e elas ainda nem chegaram. – falei nervosa.

- Relaxa Roxy! Olha elas ali. – Megan apontou para as duas que caminhavam apressadas pelo corredor.

- Parece que todo mundo se atrasou. – sorri fraco.

- Bom dia meninas. – Megan as abraçou.

- Bom dia!! – as duas responderam juntas, depois de todos os cumprimentos feitos, começamos a caminhar pelo shopping entrando em tudo quanto é loja, e de preferencia saindo com uma sacola de cada uma.

- Olha aquele vestido que lindo! - Megan correu para a vitrine.

- Vai experimentar Meg! – Nareesha incentivou.

- É a sua cara. – falei.

- Mas ele não ta muito vulgar não? O decote? - ela perguntou.

- O decote nem é tão grande, vai logo. – Claire a empurrou pra dentro da loja. Falamos com a atendente e ela pegou o vestido pra Megan, ficamos todas do lado de fora na expectativa esperando ela sair.

- Esta bom? – ela saiu do provador.

- Megan! Esta perfeito. – Nareesha comentou animada.

- Você tem que levar. – falei.

- Foi feito pra você. – Claire sorriu.

- Ok! Eu vou levar, mas não vai ser só esse que eu vou comprar. - ela sorriu.

- Vai olhando ai, que eu vou ver umas camisetas. – sorri e me afastei delas, peguei umas blusas, alguns casacos, até algumas calças. Experimentei tudo e optei por umas quatro peças, enquanto a Megan já estava pagando por uns cinco vestidos. Pagamos tudo e nos direcionamos para outra loja, compramos mais roupas e passamos a andar calmamente pelo corredor, apenas analisando as vitrines.

- Gente gostei dessa blusa. - Claire sorriu.

- Ei aquelas ali não são as namoradas dos Twboys? – ouvi uma garota perguntar.

- Ai não. – sussurrei rindo.

- Hey, você é a Megan certo? – uma garota parou em frente a Meg.

- Sim sou eu. – Megan sorriu.

- Você pode tirar uma foto comigo? – a garota perguntou.

- Lógico. – Meg sorriu e pegou a câmera.

- Naree tira uma comigo também?!! – uma garota ruiva perguntou.

- Claro amor, vem cá. – Naree pegou o celular da garota e elas tiraram a foto.

- Ei Roxy, quero uma foto com você. – uma garotinha de cabelo castanho com umas mechas azuis veio até mim.

- Opa! – fiz o mesmo que Naree enquanto a Megan ainda tirava foto com umas garotas.

- Claire  Claire, falta você. – uma delas gritou.

- Ok estou indo. - Claire posou para a foto segurando as sacolas.

- Os meninos estão aqui? – a garotinha da mecha azul perguntou.

- Não, só estamos nós fazendo compras. - Megan respondeu.

- Ah que pena. – o sorriso dela se desmanchou.

- Me contem uma coisa, o Jay ta namorando? – perguntou a ruiva.

- Não, não. O Bird é livre. – gargalhei alto.

- Eba!! – ela pulou animada.

- Er... meninas. – Claire nos chamou.

- Fala Claire. – Nareesha comentou.

- Temos que ir. – ela sorriu meio envergonhada.

- Desculpem meninas. – olhei para as garotas. – mas a gente tem que ir, foi bom conhecer vocês. – sorri.

- Ah que pena! – elas fizeram cara triste.

- Tchau amores. – Nareesha deu um beijo na bochecha de cada uma e nós fizemos o mesmo.

- Até um dia. – Megan sorriu.

Acenamos e seguimos o nosso rumo de volta as compras, eram muitos presentes a serem comprados, fora os do amigo oculto. Resolvemos para quando a fome bateu, caminhamos preguiçosamente até a praça de alimentação e ficamos sentadas até decidirmos o que comer.

- Eu quero um hambúrguer... não milk-shake... não sushi. - Megan não se decidia.

- Se decide mulher. – comentei rindo.

- Eu acho que vou no Mac mesmo. – comentei Naree.

- To pensando em ir no BK. – sorri.

- Eu acompanho a Naree. - Claire falou.

- Eu também. - Meg se decidiu.

- Então pega todo mundo no Mac que é mais fácil. Pede qualquer um pra mim que ta bom e eu quero batata e coca grande, beleza. – sorri.

- Larga de ser folgada Roxy. – Nareesha me empurrou rindo.

- Alguém tem que ficar na mesa.

- Vamos pedir pra aquele rapaz que trabalha lá trazer. - Megan assobiou o rapaz com o boné do McDonald's.

- Vocês são muito preguiçosas. – Nareesha comentou fazendo a gente rir. Assim que o rapaz chegou, nós fizemos os nossos pedidos, tudo exageradamente grande pra matar a nossa fome, como sempre.

- E mais um Mcflurry. - Megan pediu gulosa.

- Eu quero um big sundae, com cobertura de chocolate. – comentei.

- Eu quero uma casquinha mista. – Nareesha pediu.

- Eu quero igual da Megan. – Claire fez bico.

- Daqui a pouco eu volto com os pedidos. – o rapaz saiu em direção ao Mac.

- Ele deve estar pensando “Nossa que gordas” – Claire fez aspas.

- Culpa não é nossa se temos um grande apetite. – sorri.

- Parece que a gente tem lombriga isso sim. – Nareesha gargalhou.

- Uma solitária na barriga. – Meg gargalhou.

- Ai gente para. – comecei a rir.

- Vamos mudar de assunto? Quero ver as roupas que vocês compraram. - Megan falou.

- Vamos ver em casa, com mais calma depois não é? – perguntei mexendo no celular.

- Claro. – Claire falou.

Ficamos conversando até que nossos lanches chegaram, a partir dai o silêncio prevaleceu na nossa mesa, cada uma encarando seus lanches e comendo tranquilamente. Como eu fui a primeira a acabar pedi que o garoto já trouxesse a minha sobremesa, Megan e Claire, terminaram logo depois e também pediram seus sorvetes enquanto a Nareesha foi a ultima.

- Naree tu é muito lerda. – comentei rindo.

- Ai vocês que comem que não umas loucas ai. – ela fez bico.

- É que estávamos com fome. – Claire piscou.

- Aiiiiiiiin eu não acredito. – ouvimos umas garotas gritarem.

- Cara são eles. – Mas garotas falando e gritos histéricos.
Voltei a minha atenção pra onde o som vinha e as meninas fizeram a mesma coisa, um grupo enorme de garotas estavam paradas em frente a um dos corredores, eu e as meninas não conseguíamos entender nada já que as garotas não falavam coisa com coisa. 

Continuamos olhando e tentando descobrir quem era, eu sinceramente estava torcendo para que fossem os garotos do McFLY, fala sério eu adoraria conhecer o Dougie enquanto a Megan estaria babando pra conhecer o Danny. Continuamos olhando para a multidão até que vimos alguns seguranças afastarem as garotas, assim que cinco garotos apareceram, conversando e depois sorrindo descaradamente e não pude deixar de gargalhar alto.

- Isso é perseguição. – balancei a cabeça negativamente.

- Por que senhor? Por que? – Megan levantou as mãos.

- Ta de brincadeira. – Claire sorriu.

- Ai eu mereço. – Nareesha abaixou a cabeça.

- Nós merecemos. - Megan rolou os olhos. - ainda há tempo de sairmos daqui.

- Quer tentar correr de salto e com essas sacolas? – Nareesha arqueou a sobrancelha.

- Se esconder?

- Nem rola eles já viram. – abaixei a cabeça.

- Oi meninas. – Nathan chegou na mesa.

- Oie. – as meninas responderam e eu fiz um sinal de paz e amor ainda coma cabeça encostada na mesa.

- O que você tem Roxy? - senti a voz do Nathan bem perto de meu ouvido, provavelmente estava abaixado ao meu lado.

- Nada amor, é preguiça. – levantei a cabeça e o encarei.

- Vocês fizeram a festa eim?! – Tom comentou.

- Compramos tudo o que era possível. – Claire falou.

- Estamos vendo. – Jay sorriu e puxou uma cadeira.

- A decoração já esta pronta. – Max falou orgulhoso.

- Que... bom. – Megan não parava de comer o seu sorvete.

- Pelo visto ta bom mesmo. – Siva gargalhou.

- Você não faz ideia. – Naree comentou.

- Eii!! – Tom gritou animado.

- O que foi? – perguntei.

- Eu to vendo sacolas da Victoria’s Secrets? – Eu e as meninas nos entreolhamos e começamos a chutar as sacolas pra debaixo da mesa.

- Que sacolas? – Naree sorriu.

- Só tem vestidos aqui. – Megan comentou.

- Só roupas de frio. – Claire sorriu.

- Vocês estão ficando doidos. – sorri nervosa.

- Eu reconheço uma sacola dessas de longe. – Tom arqueou a sobrancelha e eu comecei a comer o sorvete mais rápido.

- O que é isso? – Jay puxou uma sacola e levantou.

- Oh God! –  comecei a tossir.

- Isso é nosso Jay! - Megan tentou pegar uma das sacolas da Victoria's Secrets que estava na mão de Jay, mas ele jogou para Max segurar.

- Podemos ver não acham? – Nathan sorriu.

- Ai não tem as minhas mesmo. – dei de ombros.

- Muito menos as minhas. – Naree mostrou a língua.

- Nem as minhas. – Claire sorriu.

- Fodeu pra mim. – Megan falou.

- Vamos ver rapidinho. – Jay sorriu.

- A vontade. – agarrei a minha sacola debaixo da mesa e afastei a cadeira deveagar enquanto os meninos abriam a sacola da Megan.

- Não me façam vergonha por favor. - Megan colocou a mão no rosto.

- Naree quando eu gritar três a gente corre com as sacolas. – sussurrei pra ela.

- Esta bem. – Max que estava com a sacola da Megan estava olhando atenciosamente lá dentro enquanto o resto estava curioso.

- Você vai usar isso mesmo Megan? – Max perguntou.

- Eh...eu acho que sim Max. - Megan estava bastante vermelha.

- Eu vou morrer. – Max colocou a mão no peito e tirou uma lingerie preta com rosa de dentro da sacola.

- TRÊS NAREE. – levantamos correndo e rindo, olhamos para trás e estavam todos assustados e ainda sentados, a gente levantou a sacolas e logo Siva e Nathan trataram de se levantar.

- Corre Roxy, corre. – ela gritou rindo. Começamos a correr por toda a praça de alimentação com as nossas sacolas em mãos. Todos olhavam assustados mas logo começavam a rir da situação, olhei para o lado e o Siva já tinha puxado a Naree enquanto eu ainda corria pra tentar escapar do Nathan.

- Te peguei. - olhei para frente e Nathan estava parado, me esbarrei nele e nós dois caímos no chão rindo.

- Quer que eu tenha um ataque? Eu assustei. – Me sentei sobre os olhares de algumas pessoas.

- Vem, vamos voltar para a mesa. - Nathan sorriu, me estendendo a mão.

- Espera! Cadê a minha sacola? – olhei para os lados assustada.

- Ta aqui. - Nathan mostrou a sacola, a abrindo e examinando o que tinha dentro. - nossa Roxy... - um sorriso malicioso surgiu em seus lábios.

- O que? – perguntei sentindo as bochechas arderem, levei as mãos ao rosto rapidamente.

- Você vai usar isso o quando? – ele sussurrou.

- Eu ia te fazer uma surpresa no natal né mas...

- Ainda pode fazer. - ele sorriu malicioso. - vem, vamos para a mesa. - ele me deu a mão e passou a sacola para mim.

- Então qual o assunto? – perguntei assim que sentamos.

- As lingeries de vocês. – Jay sorriu.

- Ainda nisso? – perguntei.

- Poxa Roxy é algo a se considerar né, não é todo dia que uma sacola dessas aparece. – Tom sorriu malicioso.

- Tom! – Claire o repreendeu.

- Vocês estão tranquilas porque não foi a de vocês que eles viram. - Megan falou.

- Mas o Max mostrou todas? – perguntei indignada.

- Só a preta... a PRETA. – Megan deu ênfase na cor.

- Eu pensei que a lilás fosse a melhor. – comentei.

- Tem lilás? - Jay perguntou curioso.

- Nada disso! - Megan falou.

- A Claire tem uma vermelha. – falei rindo.

- E você uma preta com as bordas vermelhas. - Claire denunciou.

- Shiuuuu! Essa o Nathan não viu.

- Mas vou ver. – Nathan falou arrastado.
- Espera pelo natal, amor. – dei um selinho rápido nele, e todos nos escararam. 

- Também vou ter surpresa? – Max perguntou encarando a Megan.

- Que surpresa se todos já viram a surpresa? - ela riu vitoriosa.

- Eu não vi a lilás. – ele sorriu.

- Então tem. – ela sorriu tímida.

- Eu sou o único que não vou ter surpresa? – Jay cruzou os braços.

- A sua é especial Jay. – Nareesha piscou.

- Que isso Nareesha? – Siva a olhou.

- O que? Só falei que a dele vai ser diferente. – ela riu.

- Hum. – Siva fez cara séria.

- É verdade Siva, o Jay terá uma surpresa completamente especial. – sorri.

- Não podemos contar. - Claire incentivou.

- Sem comentários sobre isso. - Meg pediu.

- Agora eu to gostando. – Jay sorriu.

- Eu não. – Max cruzou os braços.

- Nem eu. – Nathan retrucou.

- Eu muito menos. – Tom ficou sério.

- Ai gente relaxem. – falei. Depois de algum tempo conversando e comendo um pouco mais, resolvemos ir pra casa, pegamos as nossas sacolas com a ajuda dos meninos e saímos do shopping, algumas fãs nos pararam para fotos e autógrafos, mas nada muito demorado. Entramos nos carros e fomos para a casa dos meninos, no caminho brincadeira e perguntas sobre as surpresas não faltaram, mas tenho certeza que as meninas não revelaram nada.

- Muito bem, chegamos. – Nathan estacionou o carro.

- To curiosa pra ver o que vocês fizeram. – abri a porta animada.

- Antes... – Nathan apareceu com uma venda preta.

- De novo Nathan?

- Surpresa. – ele sorriu e amarrou a venda assim como o resto deles fizeram com as garotas. Nathan pegou na minha mão e foi me guiando até dentro da casa, ficamos esperando todos entrarem, Nath me posicionou do lado das meninas, e em segundos já estávamos sem as vendas admirando o trabalho deles.

- Isso esta incrível. – sorri olhando para toda a decoração, enfeites e pisca-piscas não faltavam, tinha até um Papai Noel pendurado na janela. Meias de natal em cima da lareira com todos os nomes, a maioria estava dividido em casais lógico, se não ficariam lotada. A árvore de natal grande com todos os enfeites possíveis pendurados, a casa estava completamente perfeita, iluminada e praticamente toda vermelha, verde e branca.

- Olha que lindo esse Papai Noel. - Megan se abaixou para pegar o boneco na arvore.

- Esta perfeito. – Naree comentou com os olhos brilhando.

- Está tão maravilhoso. - Claire sorriu abertamente.

- Eu falei que elas iam gostar. - Jay se jogou no sofá.

- Nós somos geniais. – Max se gabou.

- Fala sério essa é a casa mais bonita. – Tom riu.

- Com toda a certeza. - Nathan se sentou ajeitando o enfeite da árvore que tinha caído.

- Agora a decoração já esta pronta. – Siva sorriu. – falta só o restante dos presentes.

- Que vocês tem que comprar. – me sentei no sofá.

- Os nossos estão aqui. – Megan apontou para a sacola.

- Bem... só falta embrulhar. – Naree sorriu.

- Verdade...o meu é...qual o meu? - Claire mexia nas sacolas.

- Não Claire esse é o presente dos meninos, a sua sacola é a azul. – apontei.

- Ah ta. - ela correu e pegou a sacola. - ah, minha Lingerie...er nada. - ela sorriu envergonhada.

- Depois eu quero ver isso ae. – Tom riu.

- Tinha perdido? – Megan perguntou.

- Não, é que eu não sabia onde tinha deixado. – Claire respondeu.

- Jay umas garotas pararam a gente hoje, e perguntaram se você estava solteiro, pelo visto você esta com algumas pretendentes. – Nareesha sorriu.

- Olha o Jaybird conquistando corações. - Nathan falou.

- Mó gatão o Jay. – pisquei pra ele.

- Pedaço de mal caminho. – Claire mordeu o lábio inferior.

- Sedução. – Megan passou a mão nos cachos dele.

- O Jay é perfeito gente, olha só ele parece um anjinho. – Naree sorriu.

- Obrigado meninas! – Jay falou envergonhado.

- Que isso Jay? Roubando nossas garotas? – Tom falou indignado.

- Não gostei disso não, já basta essas dai que estão atrás de ti, agora as meninas? - Nathan falou bravo.

- Não vai roubar a minha pequena. – Siva abraçou Nareesha por trás.

- E nem a minha baixinha. – Max fez o mesmo com a Megan.

- Mas eu não falei nada. – Jay arregalou os olhos.

- Isso é inveja por que a gente ta falando de você e não deles. – sorri.

- Mas... quem perguntou por mim? - Jay se interessou.

- Foram algumas fãs. – Naree respondeu.

- Oh Jay, você é amado. - Megan se soltou de Max e o abraçou. - abraço coletivo de meninas nele pessoal. - ela chamou.

- Você é meu irmãozinho esqueceu? – perguntei rindo ainda abraçado com ele e as meninas.

- Hey parem com isso! Esta me fazendo cosquinhas. - ele ria.

- É melhor parar mesmo. - Nathan falou.

- Esta com ciúmes Nath? – arqueei a sobrancelha o encarando.

- Sim! – ele falou sério.

- Own amor vem cá. – corri e dei um abraço nele.

- Ciúmes ainda. - ele falou abafado pelo meu abraço.

- O que eu faço então pra você parar com isso? – perguntei.

- Me dá um beijo e vesti a lingerie. - sussurrou em meu ouvido.

- Beijo agora... – selei nossos lábios e logo aprofundamos o beijo, a cada segundo o clima ficava mais quente, então eu finalizei com selinhos. – lingerie mais tarde. – sussurrei.

- Ok! - ele olhou no fundo dos meus olhos.

- Aqui na sala, tem certeza? - Megan estava parada na nossa frente com a mão na cintura.

- Desculpa. – sorri sem graça. – Ta quente né?! – me abanei com as mãos.

- Também do jeito que estavam. - Megan se afastou até a árvore.

- Não tenho culpa se o meu namorado ta com fogo e o de você não. – mostrei a língua

- Cala a boca Roxy! – Max jogou uma almofada.

- Então o que vamos fazer? - Siva perguntou.

- Vamos no Mac?! – Nareesha sugeriu. – eu to com vontade de comer lá de novo.

- De novo? Depois a gorda da casa sou eu.  - Megan sorriu.

- Eu fiquei com vontade agora. – comentei.

- Então vamos. – Jay se levantou.

- Vamos Roxy. – Nathan puxou a minha mão.

- Vamos amor. – saímos em direção aos carros, mas dessa vez nos dividimos, Megan, Max e Jay vieram comigo e com o Nathan enquanto o resto ia com o Tom.

                                     Jay's Pov

Fomos até um McDonald's mais perto da nossa casa, sair a noite e na neve não era muito legal. Entramos no local fazendo barulho e nos empurrando e logo o segurança nos repreendeu, dizendo para fazermos menos bagunça, nos desculpamos e sentamos na mesa. Fizemos nossos pedidos e começamos uma conversa bem distraída.

- Essa neve toda vai cobrir as ruas. - falei limpando o vidro da imensa janela.

- Desde que a gente consiga ir embora. – Roxy sorriu.

- Vamos torcer para que sim, porque já esta nevando outra vez. - Megan falou

- E não vai parar tão cedo. – Max comentou.

- Vamos mudar de assunto porque em pensar de ficar preso aqui não é legal. - Nathan falou.

- Concordo com o Nathan, quero dormir na minha caminha, não perto de pão. – comentou Tom rindo.

- Olhem os nossos lanches. - os pedidos chegaram e começamos a comer. Cada um estava quieto, em silencio desfrutando de seu pedido, quando olhei para Siva tentando abrir a mostarda.

- Deixa que eu te ajudo.- falei e abri, apertando sem querer o vidro e caindo mostarda na camisa de Max.

- Nossa! - Megan olhou e todos seguraram o riso.

- Maravilha. – Max revirou os olhos e pegou um dos guardanapos e começou a se limpar.

- Desculpa Max, eu estava tentando abrir e... - Tom começou a dar seu sorriso escandaloso só pelo fato de eu estar sem explicação.

- Dá pra calar a boca Tom?! - Claire falou.

- Não! – ele mostrou a língua.

Enquanto os dois estavam discutindo e os outros prestavam atenção, olhei para uma mesa da frente onde uma garotinha, aparentemente 12 anos de idade, estava nos fitando com seus olhos bem verdes. Eles estavam com a expressão surpresa, assim que seu olhar encontrou o meu, sorri para ela, que abriu a boca como se não estivesse acreditando.

- Tess! Olha! Olha Tess é os meninos! É...é o The Wanted. - ela sacudia o braço de uma garota, que estava de costas para nós, dando para ver apenas seu cabelo curto chanel loiro.

- Você esta de novo com essa história! Para de falar nessa boyband, Lia. - ouvi a garota chamada Tess falar.

- Mas Olha! É o Jay! - ela apontou. Quando ela ia se levantar, Tess segurou seu braço.

- Não vai sair da minha vista mocinha. - ela falou puxando Lia para se sentar.

- MAS SÃO ELES! É O THE WANTED! JAY! - Lia me gritou. No mesmo instante me levantei olhando para a mesa e vi o sorriso de Lia crescer.

- Vai aonde Jay? - Megan perguntou.

- Volto já. - limpei as mãos com o guardanapo e sai da mesa, caminhando até a outra mesa onde chegando perto, pude ver Lia e Tess.

- EU DISSE QUE ERA ELE! - Lia gritou e pulou em meu pescoço. A abracei e sorri por entre seus cabelos.

- Olá pequena! – falei.

- Oh meu Deus! - ouvi a voz de Tess e coloquei Lia no chão, levantei o olhar e vi Tess, uma garota aparentemente de 20 anos, com os olhos verdes bem escuros, e seu cabelo vindo com pontas até a base de seu pescoço, ela era... linda.

- Olá, sou Jay...acho que já sabe, não é? - estiquei minha mão para Tess enquanto a outra envolvia Lia que estava abraçada a mim.

- Sou Tess Linch, irmã da Lia. Ela fala muito de vocês, é uma grande fã. - ela sorriu apertando minha mão.

- É mesmo? - sorri e me abaixei ao tamanho de Lia. - Hey pequenina, que tal conhecer os outros meninos?

- NÃO ACREDITO! BEM QUE EU OUVI A RISADA DO TOM! - ela pulou.

- Pode vir também, eles estão logo ali. - falei para Tess apontando a mesa onde os meninos estavam olhando curiosos, mas logo viraram os rostos quando apontei, caminhamos até a mesa e todos nos deram atenção.

- Pessoal, essas são Lia e Tess Linch. – falei. - Lia é uma grande fã nossa.

- AI...MEU...DEUS! - Lia não continha o sorriso.

- Olá Lia. - Nathan se levantou e a abraçou.

- Sai dai baby, eu também quero um abraço. – Tom se levantou e puxou Lia.

- Ai Tom e Nathan me abraçaram? To sonhando? - Lia me perguntou. - estou conversando com o Jay mesmo? - ela sorriu.

- E meu? Você não quer? - Siva ficou em pé de braços abertos.

- AI MEU DEUS SIVA! - ela correu e pulou em seus braços. - TO SONHANDO.

- Falta o Max aqui. – ele ficou de pé e sorriu.

- MEU CARECA! - ela falou e todo mundo começou a sorrir, até Tess.

- Desiste Max, todo mundo te conhece como o careca. – Roxy riu.

- Então Lia, vamos? – Tess a chamou.

- Mas já? Mal conhecemos vocês. – falei.

- Ah não Tess... - Lia choramingou.

- Por favor Tess. – Tom se ajoelhou ao lado da Lia.

- Meninos, temos que ir para casa ajeitar a decoração de natal. - Tess falou.

- É verdade. - Lia ficou triste.

- Mas podemos nos ver depois, não acha? - olhei para Tess que piscou levemente surpresa.

- Er... claro. - ela sorriu.

- Me dá seu celular. - pedi. Ela me passou o aparelho e digitei meu numero, fiz uma careta engraçada e coloquei como foto de chamada. - ta ai, agora você. - entreguei o meu para ela que digitou o numero, e por incrível que pareça, fez uma careta e tirou a foto.

- Toma Jay. - Tess me passou o celular. Sorri e olhei para a mesa onde todos nos olhavam chocados. Tess ficou vermelha de vergonha.

- Quer tirar uma foto com eles Lia? - ela perguntou.

- Sim! - disse e nos posicionamos. Tiramos uma foto com Lia e ela logo se despediu de nós, cheguei perto de Tess.

- A gente combina de sair, talvez Lia queira nos ver mais vezes. – sorri.

- Claro Jay! - Tess sorriu. - temos que ir.

- Tchau meninos e meninas. - Lia acenou.

- Tchau a todos... tchau Jay. - Tess sorriu.

- Tchau Tess, até outro dia. - elas sumiram e me sentei de volta a mesa, para terminar meu lanche. Quando ia começar a comer senti todos me olhando.

- Acho que o Jay achou alguém. – Roxy comentou tomando sua coca.

- Eu? Não. - puxei o canto do lábio em um sorriso e comecei a tomar meu refrigerante.

- Ela é fofa Jay. - Megan comentou.

- Parece ser simpática. - Nathan sorriu.

- Ai gente que elogios mais somos amigos. - Roxy comentou. - eu acho que você deveria investir, ela é bonita e parece ser legal.

- Pessoal, eu apenas fui simpático. – falei, tá que ela despertou meu interesse, mas eles não precisavam ficar sabendo.

- O Jay acha que engana alguém. – Max riu.

- A gente percebeu que você gostou dela. – Tom revirou os olhos.

- Vocês são um bando de desocupados, eu apenas fui legal com uma fã.

- Aham Jay. - Siva sorriu.

- A gente não vai te zoar Jay. – Naree sorriu.

- Gente chega. – pedi.

- Vish!! – Roxy murmurou.

- Só não quero vocês comentando. Eu só fui legal ok? - mentira, eu gostei da Tess.

- Jay, a gente já mudou de assunto. Não precisa se explicar. – Roxy sorriu.

- É Jay, qualquer coisa isso vai rolar com o tempo. - Megan filosofou.

- Nossa Megan, leu isso a onde? – Max gargalhou alto.

- Aprendi da pior maneira possível, sofrendo por você. - ela sorriu.

- Ui essa doeu. – Nareesha comentou.

- Ma...mas Megan você sabe que eu não fiz aquelas coisas por querer. – Max abaixou a cabeça.

- Eu sei bebê, eu sei. – Megan o abraçou.

- Ainda bem que sabe que eu te amo. – Max puxou o rosto dela e deu uma mordida em sua bochecha.

- Mas não precisa ser canibal, coitada. – falei sorrindo.

- Ah cala a boca. – Max riu.

- É impressão minha ou o frio aumentou. – Roxy esfregou as mãos no braço.

- Opa! Chegou minha vez. - Nathan a puxou para um abraço.

- Meu Deus! Eu não tenho um namorado maravilhoso?! – Roxy riu.

- Não. – rolei os olhos.

- Ai Jay, para de ser chato. – Roxy mostrou a língua.

- Haha não. – sorri.

Continuamos ali até terminarmos o lanche, fomos para a casa debaixo da neve que caia lentamente. Chegamos em nossa quente e aconchegante casa, as meninas iam dormir lá já que a neve estava começando a cair forte.

- Boa noite galera. - passei por eles na sala enquanto voltava da cozinha.

- Boa noite Bird! – todos responderam juntos.

Subi as escadas lentamente e entrei em meu quarto, procurei o moletom mais quente e vesti, me jogando na cama. A imagem de Tess se virando e me olhando, quando fui falar com Lia não parava de passar na minha mente, e quando fechava os olhos, os pensamentos ainda estavam inundados dela.

- O que esta acontecendo? - me sentei na cama, passando a mão nos cabelos. Peguei meu Iphone e procurei seu nome, olhei o registro e vi sua foto fazendo careta, bem engraçada na verdade.

- “Espero que esteja chegado bem em casa. Uma boa noite. xx Jay McGuiness” - mandei a sms e me deitei na cama, 3 minutos depois o celular vibrou.

- “Chegamos bem sim. Boa noite, durma Bem xx Tess” - ela respondeu. Sorri e logo fechei os olhos, cansados demais para permanecerem abertos.

                                  Megan’s Pov

Acordei espantada, não sabia ao certo que horas era, por que o céu estava meio escuro graças a neve que caiu ontem. Olhei para o lado e Max dormia tranquilamente, sorri com essa visão e me levantei, mas assim que coloquei o pé no chão, o senti tão gelado que fui obrigada a dar um pulo na cama, a balançando um pouco. Max gemeu atrás de mim e o olhei, já abrindo os olhos levemente.

- Oi Max! – sorri.

- Bom dia amor. – ele me puxou.

- Ainda ta com sono? - acariciei suas bochechas com o polegar.

- Um pouco só. – ele fechou os olhos.

- Posso te dar um beijo? – sorri.

- Uhum... – ele abriu um largo sorriso. Selei nossos lábios rapidamente e o encarei sorrindo.

- Pode voltar a dormir, não vou te atrapalhar.

- Pode me atrapalhar quando quiser. – ele abriu os olhos novamente e ficou me encarando.

- Não, durma. - o obriguei e cobri seu rosto com a mão para ele dormir.

- Eu não quero mais dormir. – ele segurou os meus pulsos.

- E o que você quer? – rolei os olhos.

- Eu? Eu quero que você fique aqui deitada comigo. Já que mais tarde isso não será possível.

- Ah Max! - me joguei em cima dele, passando a perna em sua cintura. - mas acho que as meninas estão acordadas.

- Deixa as meninas pra lá, a Roxy e o Nathan devem estar do mesmo jeito que a gente agora. – Max riu.

- Mas amor eu tenho que descer, eu queria ficar aqui com você, mas não dá. - falei com nossos rostos a centímetros de distância.

- Então me da só mais um beijo, por favor. – Max pediu.

- Já que você pediu. - selei nossos lábios, deixando com que Max aprofundasse o beijo logo, senti sua língua pedir passagem e cedi, estava ficando intenso quando sorri entre o beijo.

- Chega Max, eu tenho que ir. - ainda não tinha me separado dele, nossos lábios ainda colados.

- Ah não Meg. – ele sussurrou. – fica comigo.

- Não, por favor não me pede assim, eu tenho... - me soltei dele, mas dei vários selinhos. - eu tenho que ir. - me levantei finalmente.

- Ta bom então, daqui a pouco eu desço.

- Ok, vou me trocar. - corri para o banheiro e fiz a minha limpeza. Voltei ao quarto e abri o armário de Max. - Me empresta um moletom seu? Estou com frio. - pedi a ele que estava enrolado no edredom.

- Fique a vontade. – ele sorriu. Peguei um preto e vesti. Sai do quarto e bati a porta com força demais. Max deve ter se assustado e sorri ao imaginar, desci as escadas e as meninas estavam na cozinha, comendo algo.

- Bom dia. - abri a geladeira.

- Bom dia!! – Elas responderam animadas.

- O que temos pra hoje? Espero que seja pra valer a pena porque deixei um Max carinhoso lá na cama. - sorri me sentando ao lado de Claire.

- Então estão todos na mesma tática. – Nareesha riu.

- Temos festival pra hoje meu amor. – Roxy deu alguns pulinhos.

- O festival! Estava me esquecendo. - Claire despertou.

- Então, já está tudo confirmado? – perguntei.

- Lógico! – Roxy sorriu.

- Bom dia meninas. - Jay apareceu na cozinha, com os olhos meios sonolentos.

- Bom dia Jay, parece que não dormiu bem. – falei.

- Coisas rotineiras. - ele abriu a geladeira e pegou o litro de leite, bebendo na boca.

- Ta mais para, pensei na Tess a noite inteira. – Roxy cochichou pra mim.

- Eu também pensei. - cochichei de volta. - então Jay, quando vamos ver a Lia de novo? – perguntei.

- Não sei... - ele parou de beber e nos encarou.

- Ai aquela garotinha é um amor. – Naree sorriu.

- Queria vê-la de novo. - Claire tossiu.

- Tenho que falar com a Tess. - ele falou despreocupado.

- AHÁ SE ENTREGOU! – gritei.

- O que? Eu só falei com ela ontem. - ele me olhou.

- Aé?! Pensei que você tinha mandando uma mensagem pra ela ou ligado. – Roxy deu de ombros.

- Mas eu mandei sms... - ele se calou.

- Hum Jay to sabendo. - Claire sorriu.

- Se entregou de novo, é muito fácil enganar vocês. – Roxy mostrou a língua.

- Ganhamos Jay. – falei.

- Vocês hein! - Jay saiu revoltado da cozinha.

- Ta todo apaixonadinho. – Naree riu.

- Vai ser bom pro Jay sair com essa garota, aqui ele fica tão sozinho. – Roxy comentou.

- É verdade. - concordei, quando comecei a tomar meu café, ouvimos vários passos descendo a escada. De repente os meninos entraram na cozinha.

- Bom dia! - eles falaram descompassados.

- Que isso? Porque desceram todos juntos? - perguntei enquanto Max se sentava ao meu lado.

- Ah é que o Siva levanta fazendo zoada ai acorda todo mundo. - Nathan abraçou Roxy.

- Isso ta estranho. – Naree comentou.

- Eu concordo. – Roxy arqueou a sobrancelha. – o que vocês estão aprontando?

- Nós? Nada. – Tom sorriu.

- Então Megan que horas vamos para o festival? – Roxy perguntou.

- As 15:00 hrs começa. Vamos só nós 4 não é? - sorri para Roxy.

- Bem... o show do coldplay é um dos primeiros, então acho que por volta das quatro esta ótimo. – Roxy sorriu.

- To doida pra colocar a roupa nova. – Naree sorriu.

- Vamos arrasar. - Claire falou.

- Com certeza. - estendi a mão e bati na mão delas.

- Que história é essa? – Nathan nos encarou.

- Ai vai começar. – Roxy comentou.

- Mas o que é isso de “doida pra colocar a roupa nova” Nareesha? - Siva a encarou.

- Não to gostando dessa história. – Tom cruzou os braços.

- Muito menos eu. – Max me encarou.

- Vamos para o festival e ponto final, não tem nada de vocês gostarem ou não. - falei decidida.

- Além do mais, as roupas nem são curtas, esta nevando gente. – Roxy sorriu.

- Mas vão sem nós? – Nathan perguntou.

- Vocês também vão estar lá, só que disfarçados, e longe da gente. – Naree deu de ombros.

- Longe de vocês... é sacrifício. - Siva sorriu a abraçando.

- Awn é só por hoje amor. – Nareesha deu um selinho nele.

- Já virou melação demais isso aqui. – Tom comentou.

- Nossa Tom, que bruto. – Claire ficou séria.

- Ah Claire você sabe como eu sou, eu prefiro quando é só nós dois e não oito pessoas nesse amor todo. – Tom riu.

- Palmas pro Tom porque ele filosofou. - comecei a bater palmas e rir.

- Ta engraçadinha hoje eim. – Max me abraçou.

- Prefere eu de mal humor? Ok vou ficar de mal humor. - pisquei para ele, e logo o empurrei.

- NÃO!! Volta aqui meu amor. – Max me puxou novamente.

- Sai Max, eu já estou de mal humor. - olhei para os meninos e sorri.

- Para com isso Meg. – Max sussurrou. – não quero ver você brava.

- Você pediu. – apontei em seu nariz.

- Mas foi brincando. – Max fez cara triste.

- Hum. – suspirei. - own não faz essa carinha. - distribui beijos pelo seu rosto e dei vários selinhos nele.

- Depois a gente que tem crise bipolar Nathan. – Roxy riu.

- Ta vendo Roxy. - Nathan sorriu a abraçando.

- Calado vocês, estou em um momento fofo. – falei.

- Te amo muito baixinha. – Max mordeu meu ombro.

- Eu também careca. – sorri.

- Hey Meg, temos que nos arrumar. - Naree comentou.

- Vamos... temos que estar prontas antes do horário previsto. - desviei minha atenção de Max.

- Então corre, antes que fiquemos presas. – Roxy riu e correu para sala. Saímos correndo e subimos as escadas para os quartos, tínhamos que ficar prontas antes do horário.

Retirei o vestido do guarda roupa e o coloquei na cama. Corri para o banheiro e tomei um banho, estava muito agitada e comecei a cantar no chuveiro e a pular, rindo de mim mesma pela besteira que fazia. Sai do banho e logo comecei a me arrumar, fiz a maquiagem e fui até o quarto de Roxy, bati na porta duas vezes e ela gritou para eu entrar.

- Ta pronta? - a olhei sentada na cama.

- Yeap!! - ela sorriu.

- Fica em pé, quero ver sua roupa. - ela ficou em pé e eu a examinei (http://www.polyvore.com/roxys_clothes_28/set?id=70873207) - desse Jeito Nathan vai te prender em casa. – sorri.

- Qualquer coisa eu pulo a janela. – Roxy riu. – você também esta linda (http://www.polyvore.com/megans_clothes_28/set?id=70873764)

- Obrigado, mas vai ser meio difícil você pular com esses saltos. – gargalhei.

- Meninas estamos prontas. - Claire e Nareesha apareceram lindas.

- Então vamos? – chamei.

- Claro! – Roxy sorriu animada. Descemos as escadas e nos deparamos com cinco pessoas com casacos, capuz e óculos no rosto, cada um com um acessório para se disfarçar.

- Mas... o que é isso? - estava segurando o riso.

- Ai eu não aguento. – Roxy gargalhou alto.

- A gente tem que se disfarçar não?! – Max falou.

- Tudo bem, vocês quem sabe. - comecei a gargalhar alto deles, sendo acompanhada pelas meninas.

- Garotas! - Jay sacudiu a cabeça.

- Caraca é você Tom? – Nareesha perguntou parando de frente pra ele.

- Por incrível que pareça, sim. – ele sorriu.

- Tão bem disfarçados. – Claire falou.

- Então vamos? Porque não podemos ir com vocês, o que as revistas vão dizer que nos viram em um carro cheio de homens? - caminhei até a porta com a chave do carro nas mãos.

- Tchau meninos. – Naree acenou.

- Estamos indo. - Claire sorriu.

- Tchau Max. - falei para ele, esperando alguma iniciativa.

- Tchau Roxy! - Nathan a abraçou e selou os lábios dela rapidamente, rolei os olhos.

- Tchau baby. – Roxy sorriu.

- Te vejo lá baixinha. – Max veio até mim e mordeu meu lábio inferior lentamente.

- Não vão se perder. - falei e sai para a rua, empurrando a neve com o pé.

Todas entraram no carro e logo dei a partida, dirigindo calmamente pelas ruas derrapantes. Depois de muito tagarelar, principalmente o assunto sendo os meninos, estacionei em uma fileira de carros e descemos, caminhando até o local do evento. Demos as entradas e entramos no local, bem grande e já com uma multidão formada perto do palco. Já tinha uma banda tocando, mas não conseguia identificar quem eram.

- Meninas quero algo quente pra beber. - falei esfregando as mãos.

- Vamos em um dos quiosques que tem por ai. – Roxy falou.

- Olha aquele ali ta legal. - Claire apontou e caminhamos para o local, esperamos um pouco para sermos atendidas.

- Quero um café expresso, por favor. – pedi.

- Eu quero um cappuccino. – Roxy falou.

- Um chocolate quente. – Naree sorriu.

- Quero o mesmo dela. - Claire apontou para Nareesha. Ficamos no balcão esperando os pedidos quando olhei para o lado.

- Olhem meninas. - havia 5 rapazes nos olhando e sorrindo. Eles estavam escondidos demais, já sabia quem eram.

- Que tal um escape rápido? – Roxy sugeriu.

- Será que é segurou? – perguntei.

- A gente só vai mais pra perto do palco. – Naree apontou.

- Ta, então vamos. - caminhamos em direção a eles, passando na frente dos meninos e parando a alguns centímetros longe.

- Vai começar o show do coldplay, eu quero ficar mais perto. – Roxy resmungou.

- Quer ir mais pra perto do palco? – perguntei.

- Mas é claro que sim, a gente não veio pra ficar aqui atrás né?!

- Então vamos! - puxei as três pelas mãos e caminhamos pelo meio do pessoal até perto do palco. Depois que a banda se retirou e ja estavam ajeitando o palco para o Coldplay, olhei para trás e vi os meninos a centímetros de nós.

- Não tem para onde fugirmos. - sorri falando para as meninas, mas logo meus pensamentos foram desviados graças aos gritos de Roxy. Parecia que alguém estava batendo nela, só depois de segundos que fui perceber que o Coldplay estava entrando no palco.

- AAAA ele vai abrir com yellow. – Roxy gritou e logo seus olhos se encheram de lágrimas. - Look at the stars, look how they shine for you, and everything you do. Yeah, they were all yellow.

Olhei para Nareesha e Claire que estavam cantando. Quando olhei para Roxy ela estava se desmanchando em lágrimas com a musica Yellow, que estava sendo a primeira.

- O que foi Roxy? - sussurrei perto dela.

- É que... o Nathan cantou essa musica pra mim. – ela sorriu.

- Que fofo isso. - sorri. Olhei para trás e Nathan, que estava um pouco afastado, estava com um sorriso imenso nos lábios. - tenho certeza que ele também esta se lembrando. – falei.

- Foi antes dele me pedir em namoro. – Roxy fungou e depois levou as mãos ao rosto. – por que eu to chorando?! Tenho que parar com isso.

- Porque você tem um coração mole. - sorri e voltei a atenção ao palco.

xx

Assim que acabou Paradise, eles fizeram uma breve pausa. Enquanto conversava animadoramente com as meninas, alguém parou atrás de mim e senti uma mão em minha cintura, o que o Max queria?

- Max você não pode... - me virei e me deparei com um homem meio gordo, branco e com os olhos um pouco vermelhos. - com licença. - me afastei.

- Que isso gatinha, porque se afastou? - ele veio para perto de mim outra vez, onde as meninas ficaram encarando aquela cena.

- Moço o senhor pode se afastar de mim? - pedi com respeito.

- Mas estava tão legal você pulando na hora do show. - ele tocou minha mão e logo a puxei.

- Não toca em mim! - grunhi com ele.

- Ainda de sexy é valente, que mais gatinha. - ele agarrou os braços, dando para sentir seu bafo horrível de cachaça.

- Me larga seu imprestável. - me sacudi, mas naquele momento eu era pequena e frágil de mais para me libertar. – Roxy! - a chamei.

- Cara larga ela, por favor. – Roxy puxou o meu braço.

- SOCORRO! – Nareesha começou a gritar chamando a atenção de algumas pessoas.

- ESTÃO ASSEDIANDO A MINHA AMIGA!! – Claire gritava.

- CALADAS VOCÊS! ESTOU APENAS BATENDO UM PAPINHO COM ELA. - o homem asqueroso não me soltava.

- Me larga seu porco imundo. - cuspi as palavras em sua cara.

- Larga ela vagabundo, meu salto vai parar na tua cara. – Roxy começou a me puxar com mais força.

- AAAAAAI! - gritei com a dor no meu braço pela força de Roxy e o cara não me largava.

- Calada! - o filho da mãe berrou para mim, empurrando Roxy. - é só um papinho ligeiro.

- Ei cara, pode tirando a mão dela. – ouvi alguém gritar, quando percebi o cara já estava no chão e eu estava sendo abraçada pela Roxy.

- Mas o que... - olhei meu braço e levantei os olhos onde um rapaz estava puxando o homem do chão e socando seu rosto. Depois fui perceber quem era.

- Max o segurança já chegou e vai retira-lo, para de socar esse cara. – ouvi Tom falar para ele.

- Roxy, me leva daqui? – pedi.

- Vamos tomar uma água. – Roxy pegou no meu braço. – meninas a gente já volta.

Caminhamos até uma área afastada do local, sem muita movimentação por causa das pessoas no show. Me sentei em um banco e Roxy trouxe água para mim.

- Aquele desprezível tentou me atacar. - falei chutando o ar com raiva.

- Tenta se acalmar Meg, pelo menos o Max apareceu e te ajudou.

- Os meninos... eles não podiam aparecer em publico. – falei.

- Mas quem disse que eles apareceram? Eles ainda estavam disfarçados.

- Meninas vocês estão bem? - Nathan apareceu com Max, os dois de óculos escuros e capuz na cabeça.

- Eu estou, é mais a Megan. – Roxy sorriu fraco.

- Megan aquele cara fez mais alguma coisa? O que ele fez com você? Meg você esta bem? – Max disparou nas perguntas.

- Calma Max eu estou bem. – sorri. - ele não fez nada. - por impulso levei a mão ao braço.

- Senta aqui Roxy. - Nathan a chamou e se sentou no banco.

- To indo amor. – Roxy se afastou e sentou-se ao lado do Nathan.

- Mas então, você tem certeza que esta bem? – Max sentou de frente pra mim.

- To sim amor, só foi um puxão no braço. - mostrei a parte que estava um pouco vermelha.

- Deveria ter socado mais aquele cara, onde já viu machucar alguém assim?!

- Não precisa se preocupar amor, já passou. - toquei em seu rosto.
- Sorte que esta tudo bem. – Max suspirou.

- Você ia continuar batendo naquele cara? – sorri.

- Lógico, você acha o que? O cara meche com a minha namorada e ainda a machuca. Parado que eu não ia ficar né?!

- Aww que fofo. – dei vários selinhos nele.

- Tento ser. – ele sorriu.

- Sério, mas aquele cara foi idiota. Se eu não estivesse sem reação, tinha dado um soco nele e Roxy não se importaria em nada de meter o salto, não é Ro... - olhei para ela, mas estava muito ocupada beijando o Nathan para me responder.

- Vixe acho que ela esta meio ocupada agora. – Max riu.

- Acho que temos que avisar que não estão em casa. – sorri.

- Melhor antes que eles... bem você sabe. – Max riu. – mas, antes eu quero o meu beijo. Poxa eu te salvei mereço uma recompensa.

- Humm meu herói quer uma recompensa... vou pensar. - coloquei a mão no queixo pensativa.

- É mais que justo eu receber alguma coisa. – Max aproximou o rosto.

- Tudo bem. - sorri e retirei seus óculos, passei a mão pelo seu pescoço, puxando um pouco o capuz e o beijei calmamente, sua língua logo pedindo passagem e assim tornando uma dança em nossas bocas. Depois de alguns minutos, separei lentamente para respirar. Puxei o ar e encostei nossas testas

- Obrigado por me salvar. - falei o olhando.

- Eu sempre vou te proteger Megan, eu te amo. – ele sussurrou.

- Eu também te amo Max. - sorri com isso e beijei a ponta de seu nariz.

- Eu sei. – ele sorriu.

- Você é um convencido. - bati em seu braço. - vamos voltar?

- Vamos né. - nos levantamos e caminhamos até onde estava Nathan e Roxy.

- Ei seus loucos, vamos voltar? – perguntei.

- Claro! Não quero perder o restante do show. – Roxy sorriu.

- Mas parece que sim. – pisquei.

- Engraçadinha. – Roxy mostrou a língua e se levantou.

Abracei Max e logo tivemos que nos separar, porque não podíamos voltar para onde estava o público juntos. O ruim de ser famosos era isso, não podia sair sem aparecer no meio do pessoal.

                                         Roxy’s Pov

Eu já estava acordada, mas estava com preguiça de levantar da cama, já que o show da noite passada tinha sido bem agitado. Permaneci de olhos fechados e encolhida na cama com a intenção de conter o frio. Nathan já estava de pé, graças ao seu celular tocando em plena onze horas da manhã. Ouvi o barulho da porta se abrindo mas nem me dei ao luxo de virar pra ver quem era, tudo o que eu mais precisava naquele momento era de descanso.

- Roxy, acorda. – ele falou sério.

- Mais dois minutinhos amor, por favor. – murmurei.

- Roxy bebê, tenho uma entrevista, e acho bom você ir. - ele beijou meu ouvido.

- Eu tenho que ir mesmo? – virei de barriga pra cima para encara-lo.

- Tem, anda vai se arrumar. - ele puxou o edredom.

- O que eu não faço por você não é? – me levantei e me espreguicei calmamente.

- Vamos, começa daqui a duas horas. - ele correu para o Banheiro apenas de Box.

- Ai que maravilha. – fingi animação.

Abri o armário e procurei as minhas sacolas de compras, por sorte tínhamos comprado muitas roupas. Tirei o meu pijama e separei uma roupa, fiz uma maquiagem um pouco mais leve para o dia e depois me troquei (http://www.polyvore.com/roxys_clothes_29/set?id=70873444), o clima estava um pouco frio, mas nada muito exagerado. Ajeitei o cabelo, passei meu perfume e coloquei meu sapato, me sentei na cama e fiquei esperando o Nathan sair do banheiro, como sempre.

- Pode ver se os outros estão prontos? - ele apareceu na porta do banheiro.

- Posso. – suspirei e sai do quarto, passei em frente ao quarto do Max, cuja a porta estava aberta, ele a Megan (http://www.polyvore.com/megans_29/set?id=70875720) estava sentados lado a lado colocando os sapatos, dei um breve bom dia e segui o corredor até o quarto do Siva, bati na porta e Nareesha abriu a porta sorridente, cumprimentei os dois que também já se encontravam prontos, com o Tom, a Claire e o Jay, não foi diferente. Todos já estavam prontos e ansiosos. Voltei para o quarto e me sentei na cama novamente, Nathan tinha voltado para o banheiro, me joguei na cama e fechei os olhos novamente, eu estava completamente exausta.

- Vamos? - abri os olhos e Nathan estava em cima de mim, nossos rostos a centímetros e o seu perfume sendo exalado pelo quarto todo.

- Ann? Que? – perguntei desconcertada.

- Vamos para a entrevista. - ele sorriu, o cordão pendurando em seu pescoço tocando o meu rosto.

- Cla-claro. – sorri ainda meio atordoada, acho que inalar muito o perfume dele me fazia ficar perdida.

- Então vamos. - ele beijou a minha testa e se levantou, ajeitando a calça.

Seguimos em direção ao carro e como sempre, cada menina foi com seu respectivo “namorado” a não ser pelo Jay que foi de carona com o Siva pra não ter que ir sozinho. O local da entrevista não era muito longe, mas como tinha muitos carros circulando e não parava de nevar, acabamos demorando um pouco mais do esperado para chegar.

Fomos direto para o camarim, enquanto eles conversavam com um dos produtores do programa eu e as meninas comíamos alguns petiscos que tinha ali, afinal saímos de casa sem qualquer chance de café da manhã.

- Nós vamos entrar agora meninas. – Siva comentou.

- Boa sorte amor. – Naree sorriu.

- A gente vai acompanhar pela televisão aqui. – apontei.

- Tudo bem então. – Jay falou.

- E lá vamos nós. – Tom riu e eles saíram.

Me sentei no sofá ao lado da Claire e da Megan, não demorou muito para a entrevista começar, estava sendo muito divertida, ainda mais por que o Tom estava em um daqueles dias onde ele resolve tirar graça de tudo. Megan já estava roxa de tanto rir, enquanto eu não aguentava mais de dor na barriga, Claire chegou a cuspir toda a sua água enquanto a Nareesha se contorcia no chão, realmente aquilo estava sendo divertido. Me ajeitei no sofá e voltei a prestar atenção na entrevista já me recuperando da crise de riso.

- Então garotos nós temos uma proposta pra vocês. – a apresentadora falou.

- Manda ai. – Max sorriu amigável.

- Bem... se não estou enganada vocês estão envolvidos com algumas garotas e trouxeram elas aqui hoje certo?

- Sim! – Siva respondeu.

- Temos um jogo pra vocês, e precisamos delas aqui, mas só os que estiveram namorando.

- Por mim tudo bem. – Nathan falou.

- Então, se quiserem podem busca-las. – a apresentadora sorriu enquanto os meninos se levantaram e saíram do palco com sorrisos enormes.

Todas nós estávamos olhando atentamente a televisão sem acreditar no que eles estavam fazendo, aparecer assim é um programa, e ainda famoso. Com certeza não estava nos meus planos. Ficamos boquiabertas e não sabíamos o que fazer, até que os meninos adentraram o camarim. Tom, Jay e Claire ficaram sentados no sofá enquanto eu, Megan e Nareesha erámos arrastadas por nossos namorados até o palco. Assim que aparecemos, ouve alguns aplausos e gritos... me sentei ao lado do Nathan ainda atordoada e acenei para a plateia assim como as meninas fizeram. Olhei para Megan e para Nareesha e pela expressão do rosto delas pediam a mesma coisa que eu: “socorro”.

- Então... Max não sabia que você estava namorando. – a apresentadora sorriu.

- A gente ainda não tinha revelado nada. Mas, eu e a Megan estamos namorando sim. – ele respondeu.

- Então vamos as explicações, não é bem um jogo, é mais uma conversa divertida para conhecer mais sobre cada casal. Vamos começar com perguntas simples e depois vamos aumentar o nível de dificuldade. Vocês não se importam de responder algumas coisas mais intimas né?!

- Er... não. – Nareesha sorriu nervosa.

- Muito bem, eu vou fazer uma pergunta e os três casais devem responder ok?

- Esta bem. – Megan sorriu.

- Vamos lá então... como vocês se conheceram?

- Ah essa é boa. – comecei a rir. – eu e o Nathan nos conhecemos através do teste que eu fiz pra ser baterista deles, mas o problema é que a gente se odiava.

- Ela era insuportável! - Nathan colocou a mão no rosto como se cochichasse para a plateia, que riu.

- Huum temos aqui uma história de ódio que virou amor, interessante. – a apresentadora sorriu. – enquanto a vocês Megan e Max, como começaram?

- Bem, eu conheci a Megan através da Roxy já que as duas são quase irmãs.

- Foi assim que Roxy entrou para a banda, ela me chamou para sair com os meninos daí eu conheci o Max. Mas, erámos apenas amigos. - Megan sorriu tímida.

- Amigos que viraram namorados, temos histórias interessantes aqui. – a mulher comentou divertida. – Nareesha, Siva conte-nos a história de vocês.

- Na verdade, eu e o Siva nos conhecemos já faz um tempo, mas nunca tinha acontecido nada já que nossos trabalhos sempre impedia isso, porém acabou que esse ano nós nos aproximamos e ai começou tudo. – Naree sorriu animada.

- Isso me deixou mais perto da minha Nunu. - Siva sorriu para ela.

- Ele não é um amor. – Nareesha fez voz manhosa e todos na plateia fizeram um “own”.

- Muito bem, segunda pergunta qual foi a pior briga que vocês já tiveram?

- Quando Roxy me deixou quando cometi uma burrada. - Nathan falou.

- Essa eu faço questão de contar. – me ajeitei na cadeira. – a mãe da Megan tinha nos proibido de ver os meninos por conta de alguns boatos que saíram nas revistas, então as minhas primas vieram para Londres e começaram a dar em cima deles, e esse baby aqui, beijou uma delas. E eu já tinha passado por isso uma vez... enfim a gente brigou feio e ficamos separados um bom tempo.

- Foi um dos tempos mais horríveis. - Nathan contou para a plateia.

- Eu imagino, mas poxa Nathan o errado da história foi você. – a apresentadora comentou. - Enquanto a vocês Max e Megan.

- A pior? Foi um pouco antes de começarmos o nosso namoro. Foi pelo mesmo problema, mas eu fiz pior, fiquei com a prima da Roxy duas vezes. – Max coçou a nuca.

- Verdade. Nesse período, Nathan e Roxy já haviam voltado, mas eu não perdoei Max e ficamos afastados por um bom tempo. - Megan falou.

- Não foi um momento muito agradável. – Max sorriu sem graça.

- Vocês só aprontam garotos, Nareesha enquanto ao Siva, já fez alguma dessas?

- Na verdade, eu e o Siva ainda não tivemos uma briga tão assim, grande. A gente discute por algumas besteiras. – ela sorriu.

- Besteiras quando ela come meu chocolate. - Siva falou e todos riram.

- Ou quando ele puxa todo o cobertor. – Nareesha continuou e todos riram novamente.

- Mas você que puxa. – Siva a acusou.

- Eu só puxo de volta, se não morro congelada. – ela riu.

- Coitada Siva. – a mulher fez cara de indignada. – se importam se eu fizer uma perguntam mais intima agora?

- Pode mandar. – Max sorriu.

- Quando cada casal teve a sua primeira relação sexual? – eu não aguentei aquela pergunta e comecei a gargalhar alto.

 - Bem... isso é meio constrangedor... é que... sabe. - Nathan passava a mão na nuca.

- Vamos Nathan revelem o segredo de vocês. – Max riu, e eu senti as bochechas arderem.

- Foi em uma noite em que estávamos bêbados... foi em um banheiro de bar. - Nathan falou se explicando.

- Foi até engraçado. – comentei. – nós nos odiávamos ainda naquela época.

- Foi meio surreal! - Nathan arregalou os olhos.

- Huum então o casal gosta de lugares inusitados?! – a apresentadora riu. – Megan, Max?

- Foi no dia do show em que apresentamos a Roxy, nós não tínhamos nenhum tipo de relacionamento, mas eu já gostava da Megan, ai acabamos brigando por causa do meu ciúmes, mas quando voltamos para casa a gente se resolveu. – Max sorriu malicioso.

- Foi até meio estranho, porque ele tinha me falado coisas e eu estava com raiva, ai ele veio atrás de mim... - Megan estava vermelha.

- Ai acabou acontecendo. – Max completou

- Que amor esses dois não?! Nareesha e Siva como foi a de vocês dois?

- O Siva preparou uma surpresa pra mim no meu apartamento, e ai o clima acabou esquentando e assim foi. – Nareesha respondeu tímida.

- Levei flores a ela nesse dia. - Siva falou orgulhoso.

- Também fez o jantar, me encheu de chocolate, fez um mural só com as nossas fotos...

- Quanto amor. – a apresentadora riu. – agora o que eu estou super curiosa para saber, como foi feito os pedidos de namoro?

- Eu pedi Roxy em namoro na praia de Barbados, sob a luz da lua. - Nathan sorriu parecendo uma criancinha.

- Depois de cantar a musica yellow do Coldplay e fazer uma declaração. – sorri largamente com a lembrança.

- Foi. – Nathan sorriu.

- Não sabia que você era tão romântico Nathan Sykes!! Muito bem, Max e Megan como foi o pedido de namoro?

- Foi em um restaurante, eu fiz uma reserva para todos até os pais dela. – Max riu.

- A minha reação foi quase choque e pânico por meus pais estarem presentes. - Megan falou.

- Mas no final, deu tudo certo.

- Coragem eim Max, pedir na frente dos pais dela! Muito bem, Siva e Nareesha enquanto a vocês?

- Bem... o Siva é um romântico incorrigível então, foi no parque,  a gente estava fazendo um piquenique, e bem na hora do por do sol ele me pediu. – Nareesha falou com os olhos brilhando.

- Lembro que nesse dia estava quase tudo dando errado. Tinha suco na minha blusa, o salto dela tinha quebrado e formigas estavam atacando o piquenique, mas no final, foi lindo. - Siva sorriu.

- Como esses garotos são românticos, quem gostaria de ter um namorado assim eim?! – a apresentadora perguntou e logo a plateia começou a gritar, ficamos rindo por um curto período de tempo quando a mulher voltou a falar. – muito bem, agora eu quero que vocês me falem defeitos e qualidades de cada um.

- Roxy é altamente estressada, o humor dela varia muito. - Nathan falou.

- O Nathan é extremamente ciumento, e me tira do sério. – comentei.

- Ei! – Nathan bufou.

- O que?! Você sabe que é ciumento demais, até com as roupas que eu coloco. – revirei os olhos.

- Agora me falem uma qualidade.

- Roxy é inteligente, esperta, decidida, habilidosa e além de tudo sabe ser amorosa comigo. - Nathan piscou.

- O Nathan ele é talentoso, divertido, paciente, confiante, romântico e sempre me protege. – Dei um beijo estalado em sua bochecha.

- Muito bem, enquanto a vocês dois? – ela apontou para Max e Megan.

- A Megan nesse ponto é parecida com a Roxy, é bipolar. – Max cruzou os braços.

- Olha quem fala, o ciumento. – Megan o acusou.

- Vamos aos pontos positivos.

- A Megan ela é sensível, extremamente talentosa, inteligente, engraçada e muito carinhosa. – Max sorriu.

- Max é carinhoso, protetor, talentoso com sua voz, engraçado e acho que ele vai se espantar, mas ele é um fofo. - Megan sorriu.

- Por essa eu não esperava. – ele falou surpreso.

- E pra finalizar Siva e Nareesha.

- O defeito do Siva é ser ciumento, não adianta todo cara tem ciúme excessivo. – Naree riu. – mas ele é muito romântico, carinhoso, companheiro, sempre me ajuda e me protege e é surpreendente.

- O defeito da Nareesha é comer meu chocolate, fora isso tudo nela é perfeito. - Siva sorriu.

- Bem pessoal, infelizmente o jogo acabou, mas ainda temos mais um bloco sobre as próximas tendências da moda e algumas dica de beleza, então fiquem por aqui. – a apresentadora terminou de falar e o programa foi para os comerciais, conversamos com ela por um tempo, agradecemos e depois nos despedimos, eu já estava cansada, depois disso tudo então foi ai que eu piorei. Tudo o que eu queria era deitar e relaxar.

Chegamos em casa e ainda estava claro, então eu subi correndo para o quarto e me joguei na cama, fechei os olhos por alguns instantes e fiquei perdida em alguns pensamentos. Abri a gaveta do criado mudo do Nathan e peguei o seu ipod e os seus fones de ouvido, coloquei pra ouvir as musicas aleatoriamente, e adivinhem qual foi a primeira musica que tocou?! Yellow, Coldplay. Sim aquela musica me trazia ótimas lembranças, assim como no show, as lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto. Fechei os olhos afim de aproveitar cada sensação que aquela musica me trazia.

- Está chorando? - abri os olhos e Nathan estava sentado na cama me fitando.

- É... acho que sim. – sorri limpando o rosto.

- Por que? – ele se deitou ao meu lado.

- Estava tocando yellow. - continuei olhando para cima.

- Baixei essa musica por causa de nós. – ele sorriu.

- É... essa musica é importante, muito importante. Pelo menos pra mim.

- E para mim também Roxy!

- Por que eu to chorando?! Eu não sou assim, não era... não sei. – cobri meu rosto com as mãos.

- Porque você mudou Roxy. - Nathan tirou as minhas mãos do rosto. - eu também mudei, graças a você.

- É você bagunçou minha vida. – sorri fraco.

- E você mudou a minha. – ele sorriu encantador.

- Se você quiser continuar bagunçando até sei lá mais cem anos, eu não vou me importar. – comecei a rir.

- Posso pensar nisso com calma. - ele sorriu e deu um beijo leve em meus lábios. - eu te amo Roxy.

- Eu também te amo Nath. – sorri e puxei-o para outro beijo, Nathan pediu passagem da língua e eu cedi aprofundando o beijo, tudo ocorria lentamente e transmitia o máximo de sensações possíveis. Finalizei o beijo com leves selinhos e com um sorriso estampado no rosto.

2 comentários:

  1. Awnnnn!! Noxy é tããão perfeito <3!!
    Amei mto esse capitulo, mas stou sentindo falta d sexytime hahaha! Ke bom q o Jay conseguiu uma companhia agr, ele tava mto alone!
    Adorei td, e sempre + Noxy, claaaro!!

    ResponderExcluir
  2. NECESSITO DA ATUALIZAÇÃO AAAAAAAAAAAAAAAH

    ResponderExcluir