quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Capitulo 19


(Coloquem pra carregar: https://www.youtube.com/watch?v=1MwjX4dG72s)                                                  

                                  Megan's Pov

Entrei no meu quarto e o encarei de boca aberta: era uma linda suíte com uma cama enorme e uma janela que dava vista ao mar. Sorri sozinha, afinal eu estava sozinha, sentei na cama e peguei meu celular, onde tinha uma sms de Iglesias.

"Espero que esteja se divertindo...o Single esta ficando um sucesso. saudades de você xx E.Iglesias"

"estou sim, tudo é maravilhoso aqui. eu também estou com saudades. xx Megan"

Mandei a sms e joguei o celular em cima da mesinha e fui tomar um banho, era o que eu precisava. Sai do banho e logo me joguei na cama, desfrutando do belíssimo e gostoso colchão. Mas logo meus pensamentos se encheram da pessoa que estava no quarto ao lado, porque Max não saia da minha cabeça? Por mais que eu tentasse, ele não saia. Enquanto estava perdida em pensamentos, alguém bateu na porta. Me sentei na cama no mesmo instante.

- Quem é?

- A Roxy.

- Entra bisca. - sorri e ela entrou no quarto.

- Então...o Jay deu a ideia da gente fazer uma trilha ta afim?

- Trilha? Vocês querem se aventurar mesmo, não é? Eu topo! – sorri, uma trilha por Barbados deve ser ótimo.

- Você sabe que amamos aventuras. – ele piscou e saiu do quarto. Corri para o guarda Roupa e vesti a roupa mais adequada pra aquele passeio. Depois de meia hora, Tom bateu na porta do quarto e sai, já encontrando todos reunidos ali no corredor do andar.

- Então, todos prontos? - Jay perguntou.

- Agora sim. - cheguei aonde eles estavam, olhando para Max que estava....Lindo.

- Espero que não tenha mosquitos. - Nareesha mostrou o repelente. Descemos ao saguão do Hotel e o guia nos esperava, entramos em um carro e logo começamos a andar pelas ruas de Barbados. Depois de minutos, entramos em uma reserva e paramos em frente a um portão.

- A partir daqui, a trilha vai começar. - o guia falou e todos descemos do carro e entramos Trilha adentro.

- Nossa que floresta fechada. - Siva falou e Nareesha agarrou em sua mão. Nathan ia com Roxy enquanto eu caminhava sozinha atrás.

- Vem Megan. - Tom pegou em minha mão e me puxou. Caminhamos por trilhas onde mostrava alguns bichinhos, enquanto o guia ia explicando de repente, Jay começou a fazer zoada de uma onça e aquilo não me agradou em nada.

- Para com isso Jay! - gritei pra ele que vinha atrás.

- Não to fazendo nada. – ele riu.

- Você ta me assustando. - o encarei.

- Ta bom, eu paro. – revirou os olhos. Depois de Alguns minutos, ouvi uma zoada e alguém puxando meu braço, dei um grito e me agarrei em Tom.

- JAY SEU VIADO! - gritei pra ele que quase caia no chão de tanto rir.

- Jay, para de encher a Megan. - Roxy repreendeu.

- Ta ouvindo Jay! - Max debochou.

- Mas o Jay só ta brincando gente. – Tom falou pegando na minha perna fazendo eu tomar outro susto.

- PAREM SEUS ESCROTOS! QUE DROGA! - gritei batendo o pé no chão.

- Vocês não prestam. – Roxy revirou os olhos. Caminhamos mais um pouco e Jay voltou a fazer as brincadeiras sem graça, só que com Roxy.

- JAY EU VOU TE BATER!! – ela gritou.

- Eu não fiz nada. - ele sorriu cínico. Fiquei quieta na minha só observando.

- Toma essa babaca. – Roxy pegou um pouco da terra molhada que tinha ali e jogou na blusa do Jay, todos começamos a rir e ela saiu correndo dele que estava com um monte de terra na mão. – VOCÊ NUNCA VAI ME ALCANÇAR.

- E agora eles vão aonde? - perguntei caminhando mais rápido junto com os outros meninos.

- Não sei! Mas é melhor continuarmos atrás deles. – Nathan começou a correr. Corremos por alguns minutos e os encontramos parados olhando algo.

- O que vocês... – perguntei, mas logo me calei ao ver a beleza da cachoeira que tinha ali. - ela é linda. – sussurrei.

- Não mais que você. – Max sussurrou e logo tratou de tirar a camiseta.

Fiquei parada olhando ele e processando o que ele tinha falado. Logo Roxy fez a folia dela, de tirar a roupa, ficando só de biquíni e pulando na cachoeira, sendo seguida de Nathan e os outros. Siva e Nareesha desceram nas pedras que tinham ali e ficaram sentados tomando sol. Retirei a minha roupa e entrei com cuidado na cachoeira, ficando sentada debaixo da cascata.

- OLHA A BOMBA D'ÁGUA!! - Jay gritou e logo pulou, espalhado água por todo lado. Roxy e Nathan já estavam se beijando dentro da água e eu comecei a rir dos dois ali, se pegando. Me levantei e pulei na água, nadando até um canto mais reservado. Me sentei na pedra e fiquei os olhando de longe, me secando ao sol que atingia ali.

- Por que esta aqui sozinha? – Max apareceu do meu lado.

- Acho que quero ficar só. - falei como uma indireta.

- Prometo que não falo nada.

Respirei fundo e ele se sentou ao meu lado na pedra. Não fiz menção em olha-lo e continuei vendo os meninos brincarem. Não sei se era só da minha cabeça, mas estava sentindo algo emanando da pele dele que chegava em mim como uma onda de calor.

- Vai ficar aqui parado sem ir brincar com os meninos? - perguntei já achando aquilo estranho.

- Prefiro ficar aqui com você. – ele sorriu.

- Sério Max, que legal! - rolei os olhos.

- É muito legal. – ele continuou com o sorriso bobo no rosto. Bufei e continuei encarando os meninos. Roxy tinha escorregado e caído na água, fazendo os meninos gargalharem e Max se contorcer de rir ao meu lado.

- Olha que borboleta linda. - falei para mim mesma ao ver uma passando na minha frente.

- Nada é mais lindo que você Megan, nada. – ele piscou e se levantou.

- Vai aonde? - a pergunta saltou da minha boca, fazendo eu me xingar mentalmente.

- Vou mergulhar um pouco, não quer vim?

- Não obrigado. - sorri para ele, que merda! Ele fazia eu ter esses efeitos por ele e esquecer de tudo...

- Bem, você que sabe! – ele sorriu e saiu de perto.

Encarei suas costas enquanto ele caminhava e mergulhava na agua, que saudades daquelas costas...não! Eu não estava com saudades, eu não podia! Me desequilibrei na pedra e acabei caindo dentro da água. Depois de subir a superfície ouvi os risos de Roxy (que eram muito estridentes, afinal).

- Fica ai pensando na vida e esquece que ta em cima de uma pedra Megan?! - Tom perguntou rindo.

- Calado Tom eu só me desequilibrei! - nadei até onde eles estavam.

- Aham sei! – Siva se pronunciou.

- Oque você esta insinuando hein Siva?

- Nada Megan. – ele riu baixinho.

- To ligada. - ameacei com o dedo e nadei até o lado do casalzinho Noxy.

- E ai povinho?

- Oi Meg! – Roxy respondeu.

- Que horas nós vamos?

- Daqui a pouco, aproveita. – Nathan riu.

- Aproveitar? Ok vou mergulhar mais um pouco. – falei. Mergulhei e comecei a nadar mais um pouco, aquele lugar era fascinante e muito maravilhoso, e espero que continue assim até o final daquela semana.

                                 Siva's Pov

Depois que todos já estavam quase virando peixe ali na água, decidimos sair e voltarmos ao hotel, pois no outro dia iriamos na praia. Caminhamos de volta ao carro onde o guia cochilava. acordamos ele e retornamos ao hotel. Almoçamos no restaurante do local e logo subimos aos quartos.

- Amor, cadê seu calção que estava molhado?

- Ta ai na bolsa. - apontei e Nareesha logo o retirou, jogando no cesto para a lavanderia.

- To cansada. - ela voltou e se deitou na cama. Caminhei até onde ela estava e me deitei ao seu lado.

- Eu também, aquele mergulho retirou todas as minhas energias.

- Todas? Não sobrou nem um pouquinho pra mim? - ela sorriu travessa.

- Só pra você. - beijei seus lábios.

- Que tal a gente dormir um pouquinho? - ela pediu já piscando devagar.

- Vamos! Vem deixa eu fazer um carinho em você. - comecei a enrolar seu cabelo enquanto ela agarrava no sono, aos poucos minha visão foi embaçando e acabei cochilando também.

xx

Acordei com batidas insistentes na porta. Cocei os olhos e Nareesha ainda estava dormindo nos meus braços.

- Siva! - ouvi a voz do Jay.

- Calma ai! - me levantei, calcei os chinelos e fui atender a porta, coçando os olhos.

- Pensei que tinha morrido.

- Sabe o que quer dizer a palavra descanso? Era o que eu estava tentando fazer.

- Só vim chamar para uma reuniãozinha no quarto de Nathan e Roxy. - ele sorriu.

- Ta, vou acordar a Nareesha.

- Ah, precisamos de um favor dela.

- O que tem eu? - Nareesha apareceu atrás de mim, puxando a porta para ver Jay, ela tinha o rosto de sono.

- Naree precisamos que você vá ao quarto de Megan e a distraia. Ela não pode saber que estamos reunidos no quarto de Roxy. - Jay falou baixo.

- Ok, estou indo. - ela correu até a cama e pegou suas chinelas, fechei a porta do quarto e dei um selinho nela.

- Quando terminar eu te chamo e conto tudo. – falei. Ela saiu e bateu no quarto de Megan, minutos depois entrou. Caminhamos até o de Roxy e entramos nele, que já estavam todos lá.

- E ai pessoal. – falei.

- Finalmente a donzela chegou. – Tom comentou.

- Haha que engraçado. - revirei os olhos.

- Mas e então, qual o motivo da reunião? – Jay se sentou na cama.

- Aniversário da Megan. - Nathan falou caminhando.

- O que vocês tem em mente? – foi a vez de Tom perguntar.

- Se tivéssemos alguma coisa em mente vocês nem estariam aqui. – Roxy sorriu irônica.

- Falem logo porque Nareesha esta com Megan, mas ninguém segura aquela baixinha. - falei rindo.

- Que tal uma festa surpresa na praia? – sugeriu Max.

- Pode ser! – falei.

- Eu cuido das bebidas! – Jay se prontificou.

- To com você nessa. – Tom bateu na mão dele.

- Então fica assim... – Roxy começou a falar. – eu e o Siva cuidamos da decoração, Jay e Tom cuidam das bebidas e comidas, e o Max e o Nathan ficam por conta do DJ e dos convidados.

- Vem cá, Max que deu a ideia da praia? Nossa. - falei espantado.

- Pra amada dele, ele faz tudo. – Tom caiu na cama de tanto rir.

- Sério que esse empenho todo é porque você quer reconquistar a Megan? - perguntei olhando pra ele.

- Vai dar. – Max resmungou.

- Mano eu vou rir agora. - falei e comecei a rir da cara dele, junto com Tom.

- Max fazendo de tudo mesmo eim! – foi a vez da Roxy zoar e cair na gargalhada.

- Caraca Max apelando até para o seu cérebro. - Jay zombou dele.

- Nossa Max não deixava. – Nathan segurava o riso.

- Eu vou pro meu quarto, já que tudo esta decidido. - ele se levantou e caminhou até a porta. Ouvimos a porta se abrir antes de Max alcançar a maçaneta.

- OI galerinha. - Megan nos encarava. Nareesha apareceu atrás com cara de desculpas.

- Oi Meg! – Roxy sorriu nervosa

- Tava legal aqui não era? Deu pra eu ouvir os risos lá do quarto. - ela andava de um lado pro outro nos encarando.

- O Tom tava falando merda como sempre. – Roxy deu um tapa nele.

- Legal! - ela falou sem expressão, de repente percebi que Max ainda estava ali.

- Não ia pro seu quarto não Max? - Jay tirou as palavras da minha boca.

- Eu acho que já ta na hora de todo mundo ir pro seus quartos e deixar eu e o Nathan sozinhos. – Roxy interrompeu.

- Eita, então tchau porque a coisa vai esquentar. - sorri puxando Nareesha.

- Isso vão embora. – Nathan riu. Saímos do quarto e todos foram para os seus, nada melhor que descansar finalmente.

                              Nathan’s Pov

Depois que resolvemos quase tudo para o aniversário da Megan e os meninos foram embora, eu resolvi tomar um banho já que o dia tinha sido cansativo. Demorei um pouco mais que o esperado e só percebi isso quando ouvi os gritos da Roxy e a porta quase ser arrombada. Desliguei o chuveiro, me sequei rapidamente e amarrei a toalha na cintura.

Assim que sai, Roxy resmungou alguma coisa e entrou no banheiro. Coloquei uma bermuda xadrez azul, uma blusa branca e um chinelo. Teria tipo uma fogueira na praia naquela noite e não iriamos faltar por nada. Alguém bateu na porta, e era o Jay mandando a gente ir mais rápido por que já estavam todos prontos esperando só nós dois.

Mandei eles irem na frente que depois eu e a Roxy encontrava o pessoal, aproveitei que ela ainda não tinha saído do banheiro e peguei uma caixinha de veludo azul escura que se encontrava escondida na minha mala, e guardei no bolso da bermuda. Roxy saiu uns dez minutos depois já vestida (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=68471613&.locale=pt-br). Analisei um pouco a roupa dela, era meio difícil de vê-la com vestidos ou saias, isso acontecia mais quando íamos à algum pub ou festa. Resolvi deixar meus pensamentos de lado, afinal aquela seria uma noite especial ela estava vestida perfeitamente para aquilo, mesmo sem saber.

- Vamos? – perguntei estendendo a mão.                                                                                                               
- Claro! – ela pegou na mesma e deu um sorriso fraco.

Peguei o cartão do quarto e saímos. Deixamos o mesmo na recepção, e fomos em direção a praia, já tinha um pessoal sentado em volta da fogueira. Comecei a olhar dentre todos que estavam ali e achei o pessoal, cumprimentamos todos e nos sentamos perto do Max, ele não tirava o olhar da Megan, mas também não era pra menos, ela estava linda (http://www.polyvore.com/megans_clothes_21/set?id=68471169).

Começamos a conversar sobre algumas coisas idiotas, nada muito interessante. Brincadeira aqui e ali, mas eu estava meio nervoso, tentava não demonstrar muito, mas o Jay já havia começado a perceber a minha mudança de comportamento. Ele abriu a boca, mas antes mesmo que ele pudesse falar começaram a ascender a fogueira. Alguns caras seguravam violões e logo começaram a cantar, todos acompanhavam e tentavam entrar no clima.

- Er... Roxy quer dar uma volta? – sorri nervoso.

- Por que não? – ela sorriu de volta e se levantou. Estendeu a mão pra mim e começamos a caminhar pela praia.

Estávamos andando por alguns minutos, até que eu percebi que já estávamos distantes o suficiente do resto do pessoal. Respirei fundo umas quatro vezes e minhas mãos já estavam começando a suar, fechei os olhos e fiquei pensando por alguns segundos. Roxy me puxou e começamos a caminhar mais perto do mar, retirei os meus chinelos e ela me acompanhou. Andávamos descalços, com a água um pouco gelado do mar batendo em nossos pés, de vez em quando aquilo me arrepiava e tomava meus pensamentos, mas logo eu me lembrava novamente do por que estar fazendo aquilo.

- Roxy... – chamei um pouco baixo.

- Fala Nath. – ela sorriu.

- Posso cantar uma musica? – fechei os olhos com medo da reação dela.

- Eu ia adorar! – Roxy me deu um selinho e diminuímos os ritmos dos nossos passos.

Look at the stars,
Look how they shine for you,
And everything you do,
Yeah, they were all yellow
I came along,
I wrote a song for you,
And all the things you do,
And it was called Yellow

Comecei a cantar e ela apenas encarava o mar, as estrelas, a areia, a lua...enfim qualquer coisa menos a mim.

So then I took my turn,
Oh what a thing to've done,
And it was all Yellow
Your skin
Oh yeah, your skin and bones,
Turn into something beautiful,
Do you know?
You know I love you so,
You know I love you so

Roxy começou a chutar de leve o mar, fazendo com que algumas gotas nos atingisse.

I swam across,
I jumped across for you,
Oh what a thing to do
'Cos you were all yellow,
I drew a line,
I drew a line for you,
Oh what a thing to do,
And it was all yellow

Resolvi fazer alguma coisa, e abracei-a por trás. Continuei cantando mas dessa vez um pouco mais baixo e mais perto ao seu ouvido.

And your skin,
Oh yeah your skin and bones,
Turn into something beautiful,
Do you know?
For you I'd bleed myself dry,
For you I'd bleed myself dry
It's true, look how they shine for you,
Look how they shine for you,
Look how they shine for...

Virei ela levemente fazendo nossos olhares se encontrarem, uma lágrima escorreu de seus olhos e eu levei a mão ao rosto dela levemente impedindo que ela escorresse mais.

Look how they shine for you,
Look how they shine for you,
Look how they shine...
Look at the stars,
Look how they shine for you,
And all the things that you do

Olhei para o céu e o momento e a musica não poderiam ser melhores, haviam várias estrelas preenchendo o céu naquela noite. Ela acompanhou o meu olhar e sorriu fraco, não havia momento melhor do que aquele para fazer o que eu havia planejado.

- Nathan eu...

- Só me ouve ta bom?! – coloquei o dedo sobre a boca dela que assentiu rapidamente. - Roxy, você se tornou uma pessoa especial para mim, e eu vejo que eu talvez seja a mesma coisa para você... - peguei suas mãos. - eu sei que a gente as vezes briga, se desentende, mas isso é o que te torna tão especial e tão...feita para mim. Desde a primeira vez que eu te vi, algo mexeu comigo, por isso eu fui tão chato, porque aquilo me incomodou. Eu nunca tinha sentido nada por ninguém assim, que fosse tão forte e tão intenso, agora eu sei detalhadamente o que é isso porque você me ensinou a descobrir. Roxy eu te amo muito e eu sei que isso tudo foi besta e te deu sono. - ela sorriu. - mas falei a verdade e o que eu sinto, eu queria tornar isso tão real como as outras pessoas fazem, se eu te fizesse um pedido, e você aceitasse eu seria o homem mais feliz que existe. Ta isso soou gay. - falei comigo mesmo. - então... Roxy, você aceita namorar comigo? - retirei a caixinha azul do bolso e coloquei na palma da mão, destacando a sua cor pela claridade da lua.

Ela ficou me encarando por alguns instantes sem falar nada, talvez eu tivesse sido precipitado demais e ela não queria nada sério ainda. Comecei a suar novamente, com a mão que estava livre eu comecei a bagunçar meu cabelo desesperadamente.

- Ei... – ela pegou a caixinha. – eu vou ter que colocar isso aqui sozinha, ou você vai fazer? – ela arqueou a sobrancelha e eu suspirei aliviado.

- Er... eu coloco. - abri a caixinha e coloquei o anel no seu dedo. Nele continha o nome Nathan.

- Ah... – ela sorriu. – eu esqueci de falar uma coisa.

- O que? - olhei surpreso.

- Eu também te amo, babaca. – ela me deu um beijo rápido e eu sorri largamente.

- Eu sabia que você me amava, nunca duvidei. - sorri irônico.

- Você é muito convencido Sykes. – ela deu um tapa no meu peitoral.

- Só estou falando a verdade. – sorri.

- E se eu disser que não te amo?!

- Você o que? - a encarei.

- Você não precisa acreditar em tudo o que eu falo ta bom? – ela riu. – eu to brincando com você.

- Ah bom, pensei que ia me deixar. - coloquei a mão no peito e fingi suspirar.

- Você não vai se livrar de mim tão fácil Sykes.

- Assim espero. – puxei-a pela cintura e selei os nossos lábios, o beijo era calmo mas transmitia toda a intensidade do momento, mas também, primeiro beijo como namorados, tinha que ser algo especial. Partimos o beijo e voltamos a caminhar pela praia.

                                    Max's Pov

Depois que a rodada de musicas tinha acabado, Siva começou a tocar no violão enquanto os outros descansavam. Fui até o Bar que ia ficar aberto a noite toda e peguei uma cerveja. Paguei a mesma e voltei a roda, sentindo falta de uma pessoa nela.

- Onde esta a Megan?

- Ta ali. - Jay apontou para um local afastado, perto do mar, onde ela estava sentada de costas.

- Vamos cantar outra? - Tom pediu.

- Você começa Max. - Siva falou enquanto Nareesha o abraçava.

- Vocês podem começar sem mim. - falei me levantando. Eles não se importaram e começaram a cantar alguma musica do Coldplay. Caminhei pela areia até onde Megan estava sentada.

- Esta sozinha de novo? - Me sentei ao lado dela.

- Qual o problema? - ela sequer me olhou.

- É ruim ficar sozinho não? – perguntei.

- Não, as vezes é bom.

- Com uma paisagem dessas é até bom mesmo.

- Aqui é lindo. - ela suspirou sorrindo de lado para o mar.

- A companhia também é maravilhosa. - ela sorriu e começou a escrever coisas na areia.

- Sempre quis morar em um lugar assim...no Brasil deve ser assim, mas como eu vim de lá muito cedo, eu não sei.

- Não sabia que você era de lá. – coloquei as mãos pra trás e apoiei meu corpo.

- Me mudei ainda Jovem pra Manchester pra aperfeiçoar na dança, e quando Roxy fez 18 ela veio morar comigo.

- A gente já fez show lá, é realmente muito bonito.

- É, lá é lindo...

- Nunca pensou em voltar pra lá?

- Acho que não...o meu lugar sempre foi em Londres, ou onde estivesse a melhor academia de Ballet-ela sorriu com seu próprio pensamento.

- Você realmente ama esse negócio de dança né?!

- Do mesmo jeito que você ama cantar.

- É realmente maravilhoso.

- Então... - ela sorriu concordando com o que eu dissera, aquela conversa estava sendo até civilizada desde os últimos dias que andamos meio... distantes.

- Como vai o relacionamento com o Enrique perfeitinho Iglesias?

- Vai bem... - ela falou timidamente, bufando quando falei "perfeitinho".

- Huum, que bom.

- É, que bom...e você e Mandy? - essa me pegou de surpresa e pela primeira vez que sentei ali, ela me olhou nos fundos dos olhos.

- Ah estamos bem... – ela arqueou a sobrancelha. – bem longe um do outro. - ela começou a gargalhar alto.

- Hum, sei, longe.

- Se você não quer acreditar... – dei de ombros.

- Não Max, você já me fez coisas que acreditar se torna duvida pra mim.

- Eu sei... por isso não vou forçar você a acreditar em mim, você acredita se quiser.

- Tenha dó Max. - ela rolou os olhos.

- Vamos mudar de assunto? Não to afim de discutir.

- Nem eu Max.

- Mas e então, o que gosta de fazer sem ser dançar?

- Ah, eu gosto de Comer, amo. Gosto de dormir... nossa parece que você ta me conhecendo agora né? - ela sorriu.

- A gente não se conheceu muito bem né?! Também amo comer.

- Próxima vez te chamo pra comer sorvete e pipoca lá em casa, eu sei bem fazer. - ela falou e um sorriso saltou dos meus lábios. Peguei suas mãos que estavam pousadas nas suas pernas e comecei a acaricia-las, no mesmo instante ela me encarou profundamente.

- Max...

- Mas e então como você e a Roxy se conheceram? – ignorei ela me chamando e continuei a acariciar sua mão.

- A mãe dela é amiga da minha, quase irmãs, ai crescemos juntas, vi a Roxy nascer, já que ela é mais nova que eu. Ela é minha irmã praticamente. - ela fitava as nossas mãos unidas.

- Nossa viu a louquinha crescer?! Titia Megan, ela nunca te chamou assim? – comecei a rir.

- Você tem a mesma idade que eu, então boca fechada. - ela tentou puxar a mão, mas a segurei.

- Titio George. Isso não daria muito certo, a Roxy iria crescer pior do que já é.

- Será que ela fica mais louca do que isso? Acho que não. - ela riu. - Max, você não vai soltar minha mão?

- Eu acho que ela fica sim. – olhei para nossas mãos juntas e depois a olhei.

- Max, vai soltar ou não? - ela sorria envergonhada.

- Er...não.

- Porque?

- Por que pelo menos assim eu consigo te sentir perto de mim.

- Max, p-por favor não faz isso. - ela gaguejava.

- Megan, eu sei que você quer isso tanto quanto eu. – me aproximei.

- Max, para.

- Fala que não me ama que eu paro. – rocei meus lábios no pescoço dela.

- E-eu...eu...eu não vou falar nada. - ouvi ela suspirar.

- Então eu não vou parar. – mordi o lóbulo de sua orelha.

- Eu tenho que ir. - ela espalmou o meu tronco, me empurrando levemente e se levantando.

Me levantei rapidamente e a vi caminhando de volta aonde estava os outros. Eu ainda ia ter ela de volta, nem que pra isso eu a reconquistasse outra vez.

                                   Tom’s Pov

Continuamos cantando algumas musicas e tocando, até que eu e o Siva resolvemos passar os violões para descansar e relaxar um pouco. Reparei que tinha uma garota de me olhando, ela era bonita, cabelos castanhos curto, corpo bem desenhado, a boca um pouco grande, e se não em engano olhos castanhos também. Comecei a encara-la, até que a mesma se levantou e veio até mim, me entregou um cartão, com o nome dela e o numero de telefone. 

Guardei o mesmo e todos que estavam em volta começaram a rir. Olhei para trás para ver a garota ir embora e me deparei com os dois fujões voltando. Roxy estava de cavalinho no Nathan e os dois estavam rindo, se aproximaram e se sentaram no lugar de antes.

- Finalmente as crianças chegaram. – comentei rindo.

- Não enche Parker. – Roxy mostrou a língua.

- O que os dois foram fazer? – Jay perguntou.

- Passear. - Nathan sorriu.

- Tem certeza que foi só passear? – olhei para os dois que estavam de mãos dadas e vi um certo brilho ali. – você estão...

- Sim... pessoal, eu e a Roxy estamos namorando oficialmente. - Nathan falou alto.

- Jura?? – Jay perguntou animado e Roxy assentiu e mostrou a aliança dos dois.

- Own que amor. – Nareesha se pronunciou e foi abraçar os dois.

- Mano, vocês namorando? Eu sabia cara. - Megan sorriu e correu para abraçar Roxy.

- Essa criança aqui. – Roxy empurrou Nathan de lado. – fez uma senhora surpresa.

- Você é um puta fofo, e ai de você Roxy se magoar ele. - Megan correu e abraçou Nathan.

- Parabéns vocês dois, não vão se arrepender porque namorar é uma coisa maravilhosa. - Siva os abraçou e sorriu para Nareesha.

- Não quando você esta coma pessoa errada. – Max resmungou.

- Como assim Max? - perguntei confuso.

- Pergunta pra Megan, ela deve saber como é namorar alguém que não ama. – ele se levantou e começou a caminhar em direção ao hotel.

- Hey cara! - gritei e olhei Megan que estava pasma enquanto os outros ficavam sem reação.

- Er... eu vou voltar pro hotel. – Roxy se levantou.

- Vamos todos embora, ta na hora já. - falei olhando o relógio.

Nos levantamos e fomos o caminho inteiro atormentando o Nathan e a Roxy que finalmente estavam namorando. A Megan ficou quieta, pra falar a verdade ela estava muito silenciosa desde o dia em que chegamos, abracei-a de lado e falei que tudo ia se resolver e que ia ficar tudo bem, ela apenas sorriu fraco e continuou sem falar nada até chegarmos no hotel.

Assim que adentramos o saguão nos deparamos com o Max conversando com uma garota qualquer, bonita por sinal, mas nada que nos interessasse. Olhei para o lado e não vi mais a Meg ali, desviei meu olhar para o corredor e ela estava correndo até o elevador, limpando as lágrimas que escorriam pelo seu rosto.

Corri até ela, e puxei-a para um abraço. Comecei a acariciar o seus cabelos enquanto ela afundou o rosto no meu peitoral e ainda chorava. Entramos no elevador e eu a levei até o seu quarto, peguei-a no colo e coloquei na cama, ela apenas riu com esse gesto e eu também.

- Dorme aqui comigo hoje? – ela falou baixinho.

- Tem certeza Megan? – perguntei.

- Por favor Tom, a Roxy vai ficar lá com o Nath e eu não quero ficar sozinha. – as lágrimas voltaram a molhar o seu rosto, e eu apenas assenti. Tirei o chinelo e a camiseta ficando apenas de bermuda, ela correu até o banheiro e colocou um pijama e se deitou. Cobri nós dois com o lençol que tinha na cama e deitei a cabeça dela sobre meu peitoral, voltei a mexer em seus cabelos até ela conseguir dormir. Liguei a televisão bem baixinho e comecei a ver um filme qualquer, assim que o mesmo acabou eu olhei o relógio que já marcava 02:00, desliguei a televisão e me ajeitei na cama calmamente, me  concentrei no meu sono e logo adormeci.

4 comentários:

  1. Awn!! Noxy é tão cute!!
    Ameii <3, como sempre!!

    ResponderExcluir
  2. Oi amor, estou escrevendo uma nova fanfic sobre o The Wanted ~~> http://mydreamsaremywingsfic.blogspot.com.br/
    Se tiver tempo dá uma lida, vou ficar muito feliz :D

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Cara to amando a fic. Posta o proximo cap logo por favor. '-'

    ResponderExcluir