quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Capitulo 4


                                      Nathan's Pov

As meninas saíram correndo para os seus quartos, como a porta do apartamento tinha ficado aberta, eu e o Max resolvemos esperar lá dentro. Mas como nossa curiosidade falou mais alto começamos a olhar tudo quanto é canto do apartamento. Até que chegamos até a sala, vimos umas fotos das garotas que devo dizer eram bem engraçadas, enquanto eu analisava os jogos e o video game da Roxy, o Max olhava os prêmios de dança da Megan.

- O que vocês estão fazendo? - perguntou Roxy aparecendo atrás de mim.

- Er...na...nada. - eu disse deixando cair alguns jogos da minha mão.

- Max! Porque está tocando nos meus troféus

- Eu...eu...só estava olhando - sorriu amarelo.

- Então vamos né? – eu perguntei, já que elas estavam prontas. (Roxy: http://www.polyvore.com/cgi/set?id=65058717&.locale=pt-br) (Megan: http://www.polyvore.com/cgi/set?id=65058963&.locale=pt-br) - gostei do boné Roxy.

- Er.. obrigada Sykes. - ela respondeu meio assustada.

- Vamos careca?! - disse Megan passando a mão na cabeça de Max. Ele ficou meio assustado e rapidamente ficou vermelho, confesso que aquilo foi meio estranho.
                     
                                       Roxy's Pov

Nós trancamos a porta do apê e descemos, entrei no carro dos meninos enquanto a Megan chamava um táxi para poder ir para a escola de dança. Em 20 minutos chegamos ao local onde o resto dos meninos estavam.

- Chegou a noiva. - disse Siva rindo.

- Injetou palhacitos hoje?

- Palhacitos? - perguntou Jay.

- Esquece. Vamos ensaiar então? - perguntei tirando as baquetas da bolsa.

- Claro. - respondeu Tom todo animado.

Depois de alguns minutos de ensaio, a Megan me mandou uma mensagem dizendo que viria para me ver tocando com os meninos e tals... avisei eles e o Max logo ficou animado com a noticia, deixando bem claro minhas duvidas que ele estava gostando dela. Depois de uns quinze, vinte minutos recebemos um telefonema de Megan pedindo para que os meninos liberassem a entrada dele, Max rapidamente falou com os seguranças e ela entrou no local.

- Hello Boys! – disse Megan se sentando em um sofá que tinha ali.

- Não cumprimenta os amigos direito não? – perguntou Tom fazendo biquinho.

- Depende dos cumprimentos.

- Os que você quiser gata. - disse Tom malicioso.

- Olha o respeito Parker. - Max interrompeu.

- Vou cumprimentar o Siva primeiro - ela disse indo até ele que estava parado perto dos microfones.

- Siva wins. - disse ele fazendo todos rirem

- Ei ei  o que que é isso atrapalhado o nosso ensaio, esse pedacinho de gente faz essa confusão toda. - comentei, fazendo todos rirem do tamanho da Megan.

- Jay... me empresta essa garrafa? – perguntou Megan.

- Não ouse fazer... – mal consegui terminar a frase, e uma garrafa foi atirada acertando minha cabeça.

- Isso é pra você aprender! Posso ser pequena, mas tenho uma pontaria muito boa.

- Prosti.

- Vaca.

- Biscate.

- Vadia.

- Ou ou ou, vamos para com a troca de elogios né?! - disse Tom.

- Ela começou.

- Mentirosa, você que tacou a merda da garrafa na minha cabeça. - eu disse fazendo biquinho.

- Você riu do meu tamanho sua coisa!

- Bestas! – comentou Siva.

- Ah vem cá bisca, sabe que te amo. - eu disse correndo até ela e lhe dando um abraço

- Aw sua maloqueira.

- Mulheres! – comentou Nathan.

-Como conviver com elas?! – perguntou Jay.

-Como viver sem elas? – Tom perguntou pegando sua guitarra.

- Vamos lá boys? – perguntou Max. Fui até a minha bateria, Meg se sentou no sofá e nós começamos a tocar Paradise do coldplay, o Tom chegou perto da Megan e começou a tocar para ela, então o Max começou a errar todas as Notas.

- Perai... vamos desde o começo por favor. - eu pedi.

- Quem você acha que é pra exigir alguma coisa garota?

- Cala a boca Sykes.

- Ah fica na sua ai vai.

- Vocês vão começar de novo? - perguntou Jay.

- Cala a boca Jay. - eu e o Nathan falamos juntos e reviramos os olhos.

-Atenção! Dessa vez vai ser pra valer. - Max gritou, um pouco estressado.

- Se você acertar né! - comentou Siva.

- Me desconcentrei, desculpa.

- Ta bom vamos de novo. - disse Tom.

- Volta para o seu Lugar Tom - Max chamou.

- Sim senhor capitão! - disse Tom fazendo todos rirem. 

Continuamos ensaiando por mais algumas horas, e a cada intervalo de musica eu e o Sykes trocávamos alguns elogios, moleque convencido como esse nunca vi.

                                         Megan's Pov

O ensaio já tinha acabado. Eu estava esperando Roxy guardar as baquetas enquanto conversava com Nathan.

- Então Nathan, porque essa raiva toda da Roxy? - mandei essa logo de cara e pela sua expressão, foi pego de surpresa.

- Ela é louca, estressada, convencida.

- Ta brincando? Ela é a pessoa mais tranquila que eu conheço. - falei, enquanto olhava Max conversando com Roxy. Ele estava meio estressado pelo que eu via.

- Ela não me parece ser muito tranquila. - ele disse olhando para Roxy. Ficamos os dois olhando para Max e Roxy que conversavam um pouco na nossa frente até que Jay entrou no meio, tampando a visão.

- Então, acabou o ensaio...- ele falou com um risinho na boca.

- Sim Jay.

- Então esta na hora da CERVEJA ! - gritou e abriu os braços.

- Não! Não por favor não! Já basta o que aconteceu ontem.

- Não gostou de ontem Megan? - perguntou Tom vindo até mim.

- C-Claro que sim. - lembrei do que aconteceu e aposto que estava vermelha.

- Acho que o Max que não curtiu muito. - Roxy disse e logo levou um soco no braço. - Porra Max! Vai ficar roxo.

- É para aprender! Não disse nada - ele olhou para mim.

- I can tell his eyes don't lie. - disse Roxy mudando um trecho da musica deles.

- Nathan também não curtiu muito! - rebati e Nathan que estava encostado no sofá puxou uma mecha do meu cabelo - seu Puto! Doeu!

- O que é isso? - Siva perguntou sem entender nada.

- Esquece – falei.

- Não agora você vai ter que falar. - Tom disse rindo.

- Falar o que Tom? - Perguntei, tentando sair daquela situação.

- Por que o Nathan não gostou?

- AI MEU DEUS É MUITA PRESSÃO! JAY! VAMOS TOMAR TEQUILA! - me levantei, olhando para Roxy, como se estivesse dizendo "eu tenho Certeza do que vai acontecer".

- BEBIDA NÃO. - gritou Roxy. - to com fome, quero comida japonesa.

-Comida? - estranhei aquilo vindo de Roxy.

- Por que a pergunta?

- Sei lá, vindo de você que adora bebida, é de se estranhar.

- To de ressaca, preciso comer.

- Não quero comer! Quero beber! - Jay choramingou.

- WOW Jay, apoiado! - bati um Hi-Five com ele

- Necessito de álcool no sangue - Tom falou.

-Injeta então. - comentou Roxy.

- HAHAHA morri - Tom falou sem graça

- Então...- Max começou.

- VAMOS BEBER! – gritou Jay.

- Perdeu boneca! - Nathan riu alto se levantando. Caminhamos até o Pub mais próximo. Não queríamos nem luxo nem privacidade. Só queríamos beber.

-Tem tequila? - perguntei para o Barman que logo colocou uma garrafa inteira no balcão - opa! Das boas! Meninos aqui! - gritei para eles. Depois de minutos estávamos todos sentados no balcão do Bar, virando um copo de cada vez.

- Vamos apostar? - Tom perguntou.

- EU ACEITO! – gritei.

- Eu também! - Roxy me acompanhou.

- Sempre você quer se meter - Nathan pegou seu copo. Logo todos estavam na brincadeira.

- Espera! Qual vai ser o premio? – perguntou Jay.

- Um beijo no vencedor! Aonde ele quiser! - sorri levantando o copo.

- Wow! essa eu não perco por nada! - Tom gargalhou alto, levando um tapa em sua cabeça dado por Max.

- E que comecem os jogos! – Siva falou.

Começamos a virar o copo. Cada round era eliminado um, até encontrarmos o vencedor. Roxy e Nathan começaram a competir sozinhos, para ver quem era melhor na bebida, até que estavam mais bêbados do que nós.

- EU BEBO MAIS RÁPIDO! - Nathan já gritava, virando o copo.

- Não! eu bebo mais rápido - Roxy virou o copo na boca, fazendo com que derramasse um pouco nela.

Enquanto eles estavam se desafiando, restou apenas Tom e Max na nossa disputa. Enquanto Tom ainda estava no terceiro copo, Max estava no ultimo. Quando terminou ele colocou o copo na mesa e gritou, fazendo os meninos começarem a pular, depois de um minuto de alegria, ele veio até mim.

- Então, o meu prêmio...? - ele perguntou.

- Sim, você vai tê-lo - sorri para ele e seus incríveis olhos verdes.

- CARA! OLHA! O JAY DESAFIOU O HOMEM A BEBER UM LITRO DE CERVEJA EM 1 MINUTO! - Tom veio até onde estávamos e puxou Max até a mesa onde todo o bar estava. 

Confesso que fiquei arrepiada com a proximidade de Max. Olhei para Roxy e Nathan largados no balcão do Bar e fui até onde Jay estava.
                                            Nathan’s Pov

Eu e a Roxy estávamos bebendo mais do que o comum, qualquer coisinha era motivo de desafio. Eu me levantei e ela me acompanhou, teve que se segurar em meu ombro por que mal conseguia parar em pé, eu estava guiando ela até a onde todos estavam, mas sem querer fomos parar no banheiro. Ela começou a me xingar e tirou a mão do meu ombro, fazendo ela se desequilibrar e cair em cima de mim, quando eu percebi ela se aproximou mais, e me beijou, depois de alguns segundos ela se afastou me pedindo desculpa.

Eu fiquei olhando pra ela por alguns segundos e em um impulso a encostei na parede e comecei a beija-la, peguei ela no colo e a sentei na pia do banheiro e logo nossos beijos começaram a ficar mais intensos. Minhas mãos percorriam suas costas, enquanto não nos separávamos nenhum segundo. Puxei ela mais de cima da pia, enroscando suas coxas em minhas costas. Partimos o beijo e comecei logo a trilhar beijos pelo seu pescoço

- Sykes, não! - ela pediu relutante.

- Shiiiu! Fica quietinha - falei, segurando seu queixo e dando um beijo em seus lábios.

Comecei a subir sua blusa, até que a tirei por completa. Me virei e tranquei a porta do pequeno banheiro que ainda estava meia aberta. Voltei a olha-la, quando avancei em seus lábios, descendo para o pescoço e chegando na altura dos seus seios, depositei beijos neles ainda cobertos pelo sutiã enquanto ela puxava meu cabelo, a cada movimento que Roxy fazia, sentia meu membro fisgar dentro da calça. Nenhum de nós dois estávamos em sã consciência, então poderia continuar com aquilo e colocar a culpa na bebida.

Retirei minha camisa, jogando-a em cima da pia. Roxy arranhou suas unhas em minhas costas, fazendo eu me sentir excitado ainda mais. Abri o botão da sua calça e com a ajuda um pouco atrapalhada dela, a retirei, mostrando a sua peça intima preta, que combinava com o Sutiã. Abri o fecho do sutiã dela e brinquei com seus seios com a mão e com a boca, fazendo ela soltar gemidos um pouco altos. Como pode aquela menina que eu tanto tinha raiva, me fazer ter desejos por ela?

-Nathan...acho melhor a gente - ela começou a falar , mas comecei a distribuir beijos pelo seu pescoço outra vez - ou não - ela respirou fundo. Sorri em seu pescoço.
 
Desabotoei minha calça, já evidenciando o meu volume. Não demorei muito e investi em Roxy, colando nossos lábios para que o som de seus gemidos fossem abafados e que ninguém do lado de fora, no bar ouvisse. Depois de minutos, já estávamos entregues, encostados na pia e Roxy deitada por cima dos meus ombros. Eu peguei as minhas roupas que estavam espalhadas pelo banheiro, e depois ajudei a Roxy a se vestir. Saímos do banheiro, e por sorte ainda estavam todos acumulados no mesmo local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário