terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Capitulo 3


                                                                Tom's Pov
Puxei Megan daquele local barulhento até os fundos do Pub.

-Tom para onde ta me levando? - ela perguntou, olhando para trás para ver se vinha alguém.

- Calma gatinha. - falei. Chegamos do lado de fora do Pub, em um lance, puxei Megan e a encostei na parede, a prendendo e logo avancei em seus lábios. Ela não lutou contra isso e cedeu ao beijo, acho pelo fato de estar bêbada. Eu mesmo um pouco alcoolizado estava consciente.

Enquanto estávamos nos beijando ouvi alguém abrir a porta, dando para ouvir a zoada de dentro do pub. Não me importei e continuei a beijar Megan, que agarrava meu pescoço, quando alguém pigarreou.

- Er...Tom, já vamos embora. – disse Max nos interrompendo. Megan se mexeu na minha frente, ela saiu de meus braços e voltou para o Pub sem falar nada, a acompanhei e Max veio atrás de mim.
                                                                       
                                             Jay’s Pov

Eu e a Roxy estávamos dançando até que eu a puxei bruscamente para mim e começamos um beijo. Uma mão dela estava atrás do meu pescoço e com a outra ela brincava com meu cabelo, enquanto eu segurava a sua cintura e a cada segundo colava mais nossos corpos. Dançávamos e nos beijávamos conforme a musica. Até que comecei a sentir algo gelado em minha camiseta enquanto Roxy se distanciava de mim, com a expressão assustada olhando a sua roupa. 

- NATHAN SEU FILHO DE UMA P... - gritou Roxy até ser interrompida pelo Nathan.

- OLHA O RESPEITO GAROTA.

- FILHO DE UMA PROMISCUA... TA BOM ASSIM BEBEZINHO? - Eu olhava os dois quase se estapeando. Nathan mantinha um sorrisinho irônico enquanto segurava um copo meio seco de cerveja.

- QUEM E QUANDO EU TE DEI O DIREITO DE ME XINGAR?

- QUANDO VOCÊ DERRUBOU CERVEJA NA MINHA BLUSA DE PROPÓSITO RETARDADO.

- FOI SEM QUERER SUA IDIOTA.

- A CONTA OUTRA NATHAN, SE FOSSE SEM QUERER NEM TINHA CAIDO EM MIM.

- MAS FOI, PARA DE ME ACUSAR SEM PROVAS.

- BEM EU ACHO QUE MINHA BLUSA E A DO JAY É UMA BOA PROVA NÃO? - ela disse olhando para a blusa que agora se encontrava meio transparente. - OLHA O QUE VOCÊ FEZ NA MINHA BLUSA SYKES, OLHA BEM. TA TRANSPÁRENTE SA PORRA.

- O que esta acontecendo aqui? - perguntou Siva.

- Bem... o Nathan derrubou bebida na gente sem querer. - respondi.

- SEM QUERER O CU DELE, FOI DE PROPÓSITO. - comentou Roxy que já se encontrava alterada pelo álcool.

- Roxy, acho melhor irmos embora. – disse Megan segurando no braço da garota.

- Nathan vamos logo, ta todo mundo olhando. - disse Siva puxando ele.

- FODA-SE QUE TA TODO MUNDO OLHANDO, ESSA GAROTA ME TIRA DO SÉRIO.

- Vamos Roxy, já deu nossa hora - Megan continuou puxando o Braço dela.

Nós puxamos os dois e saímos do pub no mesmo instante, já estava escuro e as meninas iriam pegar um taxi então eu ofereci uma carona para elas, e chamei o Max para vim dirigindo. Entramos no carro, Megan ia no banco da frente enquanto, eu estava no carona junto com Roxy que ainda bufava de raiva
        
                                  Roxy's Pov

- Como uns caras tão legais como vocês podem ser amigos de um retardado como o Nathan? Eu simplesmente não entendo ele é um babaca, egocêntrico, convencido e grosso.

- Roxy, aquilo que você fez, ser grosseira, não foi nada legal! Você pode perder esse emprego sabia? Não pensa nas consequências? – Megan se virou no banco e me deu um sermão.

- Ela nunca ia sair do emprego por causa do besta do Nathan. Pode ficar tranquila Meg, ela não vai perder o emprego - Disse Max olhando para Megan por um instante. Pera ai! ele chamou ela de Meg! o apelido carinhoso dela. Que estranho.

- Meg? - eu perguntei fingindo que estava tossindo.

- Hein? - Jay me olhou.

- Nada – sorri.

Chegamos na frente do apartamento. Descemos do carro e os meninos também. Jay me deu um selinho e logo em seguida me abraçou, depois abraçou a Megan. Na vez de Max ele demorou um pouco mais em Megan.

- Não se preocupa com o Babaca do Nathan. É só estresse da parte dele - Jay falou entrando no carro.

- Te vejo amanhã no ensaio Roxy...e Megan te vejo depois, tchau meninas - Max riu e saiu na velocidade com o carro.

Ficamos olhando para o carro até ele sumir de nossas vistas. O cara abriu o portão pra gente, entramos no elevador e fomos até nosso apartamento. Entrei joguei minhas coisas no chão do meu quarto e me joguei na cama. Como meu quarto era de frente para o de Megan e minha porta estava aberta, vi ela sentada na penteadeira, passando as coisas de patricinhas na cara e rindo, fiquei curiosa para saber o porque e fui até onde ela estava.

- Por que ta rindo menina? Ta loucona?

- Eu? só to de bem com a vida.

- Ai carai o que o Tom fez?

- O Tom? haha nada...só...nos beijamos

- O QUE? Me explique isso direito, quero detalhes.

- O que eu posso dizer...ele me levou para fora do Pub e me beijou. Até que apareceu o Max e estragou tudo.

- Ciúmes batendo. - eu disse fingindo um espirro.

- EU ENTENDI OK? Como assim ciúmes?

- Ai cara é tão óbvio, você chegou ele te olhou dos pés a cabeça, você saiu com o Tom e ele foi logo atrás, e agora no carro foi "fica tranquila Meg". Ta na cara que ele quer você.

-o Max? Acho que não.

- Tu é muito burra. Desisto. - eu disse me jogando na cama.

- EU? OLHA QUEM FALA! ESSA HISTÓRIA DE BRIGUINHA ENTRE TU E O NATHAN VAI ROLAR PEGAÇÃO! - ela gritou jogando um de seus cremes em mim.

- SUA PUTA! - eu gritei quando o pote acertou minha cabeça. - EU E O NATHAN? NATHAN E EU? NUNCA NA MINHA VIDA.

- HAHAHAHA EU DUVIDO! NÃO DOU UM MÊS PRA VOCÊS DOIS ANDAREM SE PEGANDO PELOS BECOS! E NÃO SOU PUTA SUA VADIA!

- NÃO ME CHAMA DE VADIA, BISCATE. EU NÃO VOU SAIR NA PEGAÇÃO COM O NATHAN, MAS NEM MORTA.

- CLARO QUE VAI!!! FICA AI TODA BRAVINHA QUE ELE DERRAMOU CERVEJA EM VOCÊ, MAS QUERIA MUITO MAIS QUE ISSO! EU SEI EU TE CONHEÇO! NÃO DOU UM MÊS! SUA QUENGA!

- AI QUENGA FOI DEMAIS PERAI. – eu disse soltando uma risada histérica. – NÃO VOU PEGAR AQUELE MOLEQUE, DA PRA ENTENDER ISSO? EU NÃO QUERO NADA COM ELE, E NUNCA VOU QUERER OK?!! – eu disse saindo, entrando no meu quarto e batendo a porta.
                                       Max’s Pov

Eram 10:00hrs da manha. Todos já estavam no local do ensaio. Todos menos a nova baterista : Roxy. Olhei para o relógio e para Tom, que levantou os ombros como se estivesse sem saber de nada. Caminhei até Nathan que mexia nos microfones.

-Nathan! - Chamei chegando perto dele.

- Fala Max.

- Vamos na casa da Roxy, chama-la antes que alguém dê falta dela como nós – falei.

- Sério Max? Você vem chamar justo eu?

-você sim cara! Ta só ai mexendo nos microfones. Vamos Logo - o obriguei.

- AAAAA não tenho outra opção né.

- É, para de chorar Baby e vamos logo.

Entramos no carro e logo estávamos parados em frente ao apartamento das meninas. De tanto o porteiro interfonar para lá e não ser atendido, ele deixou nós subirmos. Paramos em frente ao apê delas e toquei a campainha.
                               
                                            Megan’s Pov

Acordei com um barulho infernal soando. O som da campainha não parava e a minha cabeça doía tanto que parecia quando Roxy tirava o dia para ensaiar na bateria.

-ROXY! ATENDE AQUELA DROGA! - gritei, mas não ouvi nada além do toque absurdo.

Me levantei, ainda sonolenta e caminhei pelo corredor até chegar na porta. Abri de uma vez e vi Nathan com a mão apertando a campainha sem parar e Max rindo.

- Que porra é essa? - perguntei. Nathan se assustou e olhou para mim, seguido de Max. Os dois me olharam de cima abaixo, parecendo que nunca me viram.

-Er...a Roxy. Ela. Cadê. Onde? - Max se atropelou com as palavras

-Hein?

-a Roxy ainda ta aqui? - Nathan finalmente falou.

- ROXY! OS MENINOS ESTÃO ATRÁS DE VOCÊ! - gritei, ouvindo a porta do quarto dela se abrir.

- AAAA QUEM É O FILHO DA ÉGUA QUE VEIO ME INCOMODAR? - ela falou coçando os olhos.

- Er...Roxy, o ensaio, passou da hora - Max recuperou a voz. Idiota, não sei porque perdeu.

- Perai... já são 10:00?

- Não, são 12:00 - Nathan falou, até que estranho, se tratando de Roxy.

- Ah delicia causando má impressão logo no meu primeiro dia.

- É a vida - falei para ela, lembrando do meu primeiro dia na Academy - PUTA QUE PARIU, MEU ENSAIO DO BALLET! – gritei.

- AIII CARAI! Megan pega suas coisas a gente da um jeito.

- Mas...vocês vão assim? - Nathan apontou para nós duas.

- O que tem nossas... - olhei e vi que estava de pijama (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=64983988&.locale=pt-br) e logo o mais curto. Olhei para Roxy que se olhava também (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=64982880&.locale=pt-br).

- Quarto...agora...roupas. - disse Roxy desesperada. Fiquei com vergonha e sai correndo, sendo acompanhada de Roxy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário